aki

cadastre-se aqui
aki
Política
29-08-2019, 19h39

STF tem dever de julgar se Lava Jato abusou do poder e cometeu crimes

Fachin joga pepino sobre Moro para plenário da corte
7

Kennedy Alencar
BRASÍLIA

Quando corre risco de ser derrotado na 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Edson Fachin gosta de jogar o tema para apreciação do plenário.

Relator da Lava Jato no STF, ele, vez ou outra, apela ao colegiado de 11 ministros quando crê que pode perder no grupo de 5 membros de sua Turma. Fachin fez isso agora ao pedir que o plenário se manifeste sobre um recurso que sustenta que os réus delatados devem falar depois dos réus delatores nas alegações finais _última etapa de um processo antes da sentença do juiz.

Neste caso, Fachin tomou uma decisão correta. O tema é realmente delicado, pois pode anular várias decisões do então juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça. Existe, sim, uma dúvida pertinente sobre a validade de expedientes da Lava Jato.

A Vaza Jato deixou claro que Moro, o procurador da República Deltan Dallagnol e outros colegas do Ministério Público Federal desrespeitaram a garantia constitucional do devido processo legal em diversas situações.

O Supremo tem a responsabilidade e o dever de dar uma resposta à luz das revelações do modus operandi de estrelas da Lava Jato feitas pelo “The Intercept Brasil” e outros veículos de comunicação que se basearam no arquivo obtido pelo jornalista Glenn Greenwald.

A decisão do STF não interessa somente aos acusados e condenados pela Lava Jato, mas a todos os brasileiros. O entendimento que prevalecer valerá para todos os cidadãos. Tomara que vença o respeito à Constituição, que interessa à nossa e às futuras gerações.

Ouça este comentário a partir dos 4 minutos e 48 segundos no áudio abaixo:

Comentários
7
  1. Kennedy, e quem julga o STF por suposto abuso de poder como o caso do Coaf ou deste pepino que a segunda turma do STF inventou? Quem leva a responsabilidade sobre estes milhões roubados das estatais todos esses anos?

    • Cesar disse:

      Amigo, neste caso quem deve responder são eles mesmos que roubaram, só que dentro de um processo e julgamento amparado pela constituição e seu código de processo penal e não amparado por ilegalidades. A partir do momento que você viola a lei para combater o criminoso, você é tão bandido quanto aquele que está combatendo.

    • walter nobre disse:

      Kennedy, o mundo sabe que o supremo apenas encontrou um meio para condenados recentes, querem de fato acabar com a LAVA JATO; encontraram milimetricamente aresta, para desconsiderar sentenças proferidas por delação a cortes menores mais sérias, sem levar e consideração os custos de tudo isto; NÃO RESPEITAM OUTRAS CORTES ENFIM; fragilizam CRIMES DO COLARINHO BRANCO” maioria em Brasília, por parlamentares contumazes reincidentes; com isto consolidam sua hegemonia junto aos parlamentares, em jamais destitui los deste formato atual, demonstrando a “confraria fora da LEI” que o País tolera a ANOS; crimes serão arquivados, prescritos sem punição…a intenção é não prender ninguém, se condenado não cumprirem penas, assim tem sido a longo tempo…Como seremos vistos lá fora, País da impunidade.

  2. Carlos Augusto de Souza disse:

    Claro que abusou do poder que tem, no Brasil a seculos a justiça nunca alcançou um prefeito, um governador, um deputado Federal, um senador, muitos menos empresários, donos de grandes multinacionais e o que jamais de poderia pensar, um ex presidente da República. É por terem coragem e chegarem onde jamais se poderia pensar que chegassem, é que se questiona o trabalho
    da força tarefa da Lava jato e do ex Juiz Sergio Moro.

    • Cesar disse:

      Não precisamos de heróis, apenas de pessoas que cumpram a constituição. Esse negócio de endeusar Moro ou Lava Jato é ingenuidade. Reconheço que nossas leis são cheias de brechas que permitem a impunidade, mas se não está satisfeito com as leis, nas eleições vote em quem se compromete a muda-las se eleito for. Não necessitamos de operações e de juízes deuses que agem de forma contrária ao que está no código de processo penal.

  3. Jose alencar disse:

    Ótima matéria, parabéns!

  4. Miguel disse:

    Que dificuldade tem muitos brasileiros de entender que a Lava Jato não existe. Somente é o Estado, na figura de seus representantes, agindo como deveriam ter agido. Na carona Moro e Deltan, e alguns no trem da alegria midiática, com atitudes teatrais, noveleira, se projetaram para uma vontade política. Agora, com a vaza jato, que não teve suas provas confirmadas, não tecnicamente, mas já provadas com afirmação da existência de alguns diálogos apresentados, com alguns dos envolvidos (ex: Faustão). Exige abertura de uma CPI para registrar para a história este ato de corrupção de agentes do judiciário. Que promoveram atraso econômico para o Brasil para décadas futuras. De legado a Lava Jato deixou a mentira de heróis e bons mocinhos entre os Deuses dos 3 poderes. Maléficos feitos os piores contos bíblicos. Onde o Diabo feito Anjo, anunciou o Messias de Sete Cabeças. Ó Brasil! Onde está que não acorda! Ó RJ! Continua Limbo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-09-22 00:57:44