aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
17-09-2015, 21h32

Supremo muda radicalmente cultura política

21

Postado por:ISABELA HORTA

A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de proibir doações de empresas a campanhas eleitorais mudará radicalmente a forma como partidos e políticos se financiam.

Nesta quinta, por 8 a 3, o Supremo derrotou os defensores de contribuições eleitorais de pessoas jurídicas.

É uma mudança cultural tremenda na política, acostumada a ser financiada por grandes grupos econômicos.

Outro efeito importante da decisão da Corte é travar as iniciativas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e de um parcela expressiva de congressistas a favor das doações empresariais.

Os ministros do Supremo entendem que a proibição à contribuição de empresas é cláusula pétrea da Constituição e, portanto, só uma nova Assembleia Constituinte ou uma nova maioria no tribunal poderiam alterar a decisão desta quinta.

*

O governo já discute medidas para substituir parte do pacote econômico anunciado na segunda-feira.

Em visita ao Congresso Nacional nesta quinta, os ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento) negaram a existência de um “plano B” para a crise econômica. O governo não pode dizer que já pensa em medidas alternativas apenas três dias depois de anunciar o novo pacote de esforço fiscal.

Mas hoje o governo debateu com deputados a possibilidade de legalizar o bingo e as máquinas caça-níqueis.

E Levy conversou com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sobre aprovar outras medidas para compensar eventuais mudanças no pacote.

*

Confira os temas do “SBT Brasil” desta quinta:

Comentários
21
  1. César disse:

    O jogo político, está sendo jogado! As peças estão no tabuleiro, mas o jogo está aberto. Os movimentos estão sendo estudados pelos dois lados. A rainha está prestes a ficar em xeque! Se a rainha cair, logo se chegará ao rei. Xeque-Mate!

  2. Silas Cabral disse:

    A liberação dos jogos de azar, tem como consequência direta no Código Penal Brasileiro. Extinção de Processos em decorrência de retroatividade de lei que não mais considera o fato como criminoso.
    Bom para os Juízes, Tribunais e Sistema Prisional.

  3. César disse:

    A pergunta que não quer calar. De onde virá o dinheiro para as campanhas eleitorais? Com a palavra os Ministros do Supremo.

  4. Marco Túlio Castro disse:

    Muda mesmo ! Transformou o Brasil no bordeu do PT. Agora só o PT vai ter dinheiro para campanha. Afinal são eles que tem a chave so cofre. Você chama isso de democracia Sr. Kennedy ?

  5. Gustavo disse:

    Caro Kennedy,
    parece que deram o tiro de misericórdia em partidos grandes também. Como o PT vai arrumar dinheiro para pagar manifestantes irem balançar bandeiras vermelhas nas passeatas???? Os cidadãos de bem não precisam de dinheiro de ninguém para irem protestar na rua, apenas os vendidos para a malandragem e preguiça de não quererem trabalhar… Parece que o STF deu as caras no jogo e quer deixar agora a praxe ser derrotada pela inteligência. Finalmente.

  6. Miguel Ângelo disse:

    Kennedy, muitos dos jornalistas e políticos dizem a volta da CPMF. Mas, não foi ela incorporada em 2007 no preço do que era produzido pelas indústrias, e que nós consumidores já estamos pagando pelo repasse dos empresários? Poderia rever isto como jornalista para nós? Sou contra a CPMF, e o correto seria fazer o que tinham se proposto, tarifar o dinheiro que foi mandado para fora. Multar os valores conforme ouvi pelas mídias daria 22 bilhões, tributá-los mais 22 bilhões, para que a CPMF? Já que seria um momento de moralizar, porque além de repatriar o dinheiro enviado ilícito, não se aproveita e toma os bens de tantos envolvidos na corrupção e se vende para fazer o caixa do Brasil? Para o momento econômico, com a Dilma ruim, sem ela, Brasil ladeira a baixo. E as agências de classificação americana, ou européia, depois que nos EUA, a Petrobras comprou o pão de açúcar, e ainda vai a juri, para qualquer um que critique o que é certo ou errado, são umas piadas de mau gosto – influenciáveis sempre por mais que digam que não. Volta da CPMF NÃO. Tributar as grandes fortunas e o dinheiro despatriado CHEGOU A HORA. Se a Câmara e o Senado não forem a favor, quem merece impeachment são ELES. Brasil PARADO impeachment do SENADO.

  7. WANDERLEY DONEGAL disse:

    verdadeiramente este ato do supremo foi um dos mais importantes dentro da politica , pois toda doação simplesmente vira compromissos futuros de ressarcimento atraves de conchavos entre as empresas e os politicos . agora prevalecendo este ato do stf , os politicos terão que fazer a campanha com o que tem e for arrecadado pelo partido.

  8. Francisco Miranda disse:

    Bom dia Kennedy.
    Realmente o circo está armado. Salve-se quem puder. E o povo ? Quem vai salvar ?

  9. marcelo batista disse:

    o jogo infelizmente é mais que xadrez. enquanto uns querem tirar o país do marasmo, outros querem empurrar mais para baixo. os jogadores se esquecem que o mundo esta paralisado.; e que pra sairmos melhor dessa precisamos valorizar o que temos de melhor: o mercado interno. Porém , parte da eleite politica ,economica e midiática, torcem pelo fundo do poço; só pelo poder.

    • César disse:

      O mundo real é assim! A fantasia e a ficção, fica por conta de Hollywood. Os efeitoe especiais que o PT criou, durou com fogos de artificio. Foi lindo! Mas, efémero. Para alguns, que ainda estão com as imagens dos fogos de artifícios na cabeça, fica difícil de acreditar, que o espetáculo de luzes coloridas, não era para sempre. O sonho acabou!

  10. josé disse:

    isso que é bom não? através de impostos financiamos toda a pujança de partidos políticos que nunca estão em crise… enquanto isso nosso país afunda cada vez mais, era o que o PT queria desde o início, e se o Partido Oficial quer logo não deve ser coisa muito boa não…

  11. Ser politico neste pais, é o caminho mais rápido para o enriquecimento ilícito.
    Quem irá garantir que estes marginais não irão receber dinheiro dos também marginais empreiteiros.
    É muito partido para abrigar esse pessoal que não quer trabalhar honestamente.
    E enquanto houver corruptor, sempre haverá corrupto.
    Vai ser difícil fiscalizar

  12. César disse:

    Torcemos para o fundo do poço chegar logo. Porque o fundo do poço parece estar longe!

  13. César disse:

    Enquanto isto na Terra das Bananas…Liberam a criação de novos partidos políticos. Fonte inesgotável de venda de apoio político-partidário ao partido que governa o país. Me de cargos, que eu te dou votos! É para isto que servem, os partidos nanicos. Para que os seus proprietários se favoreçam, barganhando com o governo, pelo seu apoio. E tem gente inocente, achando que o Poder Judiciário quer consertar as coisas! Porque não proíbem a criação de novos partidos políticos e as coligações com partidos diferentes em cada estado ou município? As coligações deveriam ser em nível nacional, para o povo saber à qual ideologia pertence o candidato e o partido. Hoje um partido apoia a direita em um estado e a esquerda em outro. Não há ideologia alguma. Apenas interesses particulares por dinheiro e poder. E isto vai continuar! Poder Judiciário, manifeste-se, já que vamos consertar o país via Poder Judiciário, vamos fazer direito e fazer o serviço completo. Diminuam o número de partidos políticos e barateiem as eleições! Acabem com o balcão de negócios com o mercado de votos que se instalou no Congresso Nacional.

  14. Alberto disse:

    Santa ingenuidade acreditar que o STF fechou uma porta de corrupção.Quanto a liberação do jogo o problema maior não é o referido(jogo),mas sim o país.Compensar medidas por outras mostra o improviso,tudo feito nas coxas,planejamento zero,uma baderna.

  15. Jefferson Higgins disse:

    Antes:
    Participação de Empresas Honestas: 30%
    Participação de Empresas Desonestas: 70%
    Agora:
    Participação de Empresas Honestas: 0%
    Participação de Empresas Desonestas: 100%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-25 01:27:17