aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
12-11-2015, 20h58

Temas econômicos começam a andar na Câmara

Aprovação de regularização de recursos no exterior é vitória do governo
9

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Os assuntos econômicos de interesse do governo começaram a andar na Câmara. O Palácio do Planalto finalmente conseguiu uma vitória numa votação importante: depois de três semanas de adiamento, aprovou o projeto que regulariza recursos no exterior mediante multa e pagamento de tributos.

Não é o projeto dos sonhos do governo, porque o relator Manoel Jr. (PMDB-PB), ligado ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), piorou a proposta. Mas é um projeto que, depois de ser aprovado pelo Senado, ajudará a fechar as contas públicas no ano que vem.

E houve uma ressalva fundamental: foi proibido para quem tem cargo público, incluindo familiares, aderir à anista para legalizar recursos no exterior.

Apesar da boa notícia na Câmara, o governo sofreu duas derrotas nesta quinta. São percalços também do PT e do ex-presidente Lula.

A primeira foi uma decisão da Justiça no âmbito da Operação Zelotes, que investiga fraudes fiscais. Foram quebrados os sigilos fiscal e bancário do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. Ele comandou a Fazenda por mais de 8 anos nos governos Lula e Dilma.

A outra derrota aconteceu na CPI do BNDES, com a convocação do empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula. Suspeito de tráfico de influência, ele é conhecido como uma pessoa indiscreta em suas conversas sobre negócios. O governo queria evitar essa convocação.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
9
  1. César disse:

    Se é bom para o PT´…É ruim para o Brasil e para o povo brasileiro. No desespero do governo para não cair, aprovar leis que anistiam crimes em busca de recursos(?)…Comemorar o quê? Estão transformando o Brasil em um estado de foras da lei oficializados e legalizados. Os brasileiros honestos que se mudem!

    • carlos alberto disse:

      Todos os países do g20 estão ou terão que fazer isso ,era um compromisso acordado entre eles,para o controle mundial das das transações financeiras.

  2. César disse:

    Somente para um governo ilegal, o dinheiro ilegal é um dinheiro bem vindo.

  3. César disse:

    Se dependesse só do ex-Presidente Lula e do PT, os juízes e promotores, jornalistas e donos de veículos de comunicação oposicionistas e aqueles que estão revelando o roubo dos recursos do estado brasileiro, estariam todos presos. Afinal são eles os culpados pelos problemas do Brasil! Na opinião deles, a corrupção no governo não é real. É uma invenção dos golpistas. Discurso bem parecido com o do Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. O dinheiro não é deles! São todos apenas usufrutuários dos pixulecos roubados de nós.

  4. César disse:

    Desta Lava Jato o Governo do PT gosta. Lava dinheiro sujo a jato, deixando limpinho para os usufrutuários.

  5. Luiz disse:

    Gostaria de ver o sr. Kennedy comentar o toma lá da cá que houve entre cunha e dilma, ou seja, sem impedimento, sem cassação. Tudo orquestrado por lula.Vamos destrinchar isto, ou não é politicamente correto?

  6. Lucio disse:

    E a LULOMAFIA vai se virando como pode!!!!!!

  7. mario machado disse:

    E tudo isso por quê? Todos esses imbróglios foram motivados pela péssima gestão das coisas públicas nas mãos de uma presidente despreparada, orgulhosa, prepotente que prefere ver o Brasil pegar fogo a fazer uma “mea culpa”, avaliar a extensão de seus atos inconseqüentes pedindo o boné, desocupando o Palácio do Planalto e indo para a sua casa de campo usufruir seus sonhos. Essa renúncia ao Poder seria vista por todos nós como reconhecimento de seu despreparo e de seu papel esvaziado no cenário político-econômico de nossa Nação. Faça isso e terá o nosso reconhecimento e, talvez, o nosso respeito ao deixar livre o caminho para o retorno da Paz e do Progresso brasileiros.

  8. Alberto disse:

    O ilegal é legal.Esse é o retrato da terra brasilis.Tem razão o sr.César em seus comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-30 21:21:41