aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
12-08-2016, 9h27

Temer deveria avaliar permanência de Barros na saúde

Coleção de gafes do ministro demonstra inadequação para o cargo
15

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, aumentou a sua coleção de gafes ao dizer que os homens cuidam menos da saúde porque trabalham mais do que as mulheres.

Dada isoladamente, essa declaração já seria desastrosa. Mas o conjunto de gafes do ministro da Saúde deixa evidente que Ricardo Barros tem uma visão extremamente conservadora e anacrônica do mundo e da saúde pública para chefiar uma pasta que lida com um assunto tão fundamental, que afeta diretamente a vida das pessoas, sobretudo das mais pobres.

Não é verdade que os homens trabalhem mais do que as mulheres, que têm, na média, carga de trabalho semanal superior em 4 horas, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Barros tem uma visão antiga, que coloca as mulheres numa situação de inferioridade.

O ministro da Saúde já quis trazer religiosos para debater a questão do aborto, que tem uma legislação bem restritiva no Brasil e que é um problema de saúde pública para mulheres pobres. Não viu problema em usar um tipo de pílula do câncer se ela fosse apenas um placebo, porque a “fé remove montanhas”.

Já falou em redimensionar o tamanho do SUS (Sistema Único de Saúde). Mas depois recuou, diante da repercussão negativa de sinalizar a intenção de reduzir o atendimento público de saúde, o que afetaria principalmente os mais pobres.

Recentemente, deu apoio à discussão sobre um plano de saúde popular, com padrão abaixo das exigências de atendimento da ANS (Agência Nacional de Saúde). Ora, ou a ANS está fazendo exigências demais que devem ser revistas, para que seja possível ter um plano de saúde mais barato para todos, ou o ministro está admitindo criar uma categoria de plano de saúde abaixo do que o órgão governamental considera hoje adequado. Certamente, isso atende aos donos dos planos de saúde e não aos usuários.

Todas as pesquisas mostram que a saúde está no topo da preocupação dos brasileiros. Com o provável fim da interinidade, Michel Temer deveria avaliar se valeria a pena trocar o comandante do Ministério da Saúde por alguém que realmente entenda do riscado.

*

Bumlai sob pressão

A decisão do juiz federal Sérgio Moro de determinar a volta do José Carlos Bumlai para cumprir prisão preventiva é uma notícia ruim para o PT e para o ex-presidente Lula, de quem o pecuarista é um amigo próximo. De volta à prisão em Curitiba, haverá nova pressão para uma delação premiada.

A determinação de Moro é baseada em análise médica do quadro clínico atual do pecuarista, que fez tratamento para um câncer de bexiga e que poderia, no entender do juiz, fazer tratamento de recuperação cardíaca mesmo preso. Nos bastidores, petistas dizem que se trata de mais uma decisão de Moro para tentar obter provas contra o ex-presidente Lula.

Isso deve alimentar o duelo público entre o magistrado e o ex-presidente. Lula aponta parcialidade de Moro. O petista apresentou recurso nesse sentido ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, Organização das Nações Unidas.

Até hoje, Bumlai se recusou a fazer colaboração premiada. Mas temporadas na prisão levaram acusados que antes resistiam a acabar por se render a esse expediente.

O PT e alguns advogados de defesa de investigados na Lava Jato têm dito que é uma forma de tortura psicológica para forçar delações premiadas. O Ministério Público e Moro rebatem, dizendo que a maioria das colaborações foram feitas por acusados que estavam em liberdade.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
15
  1. Edi Rocha disse:

    Que fique claro para as mulheres que o governo Temer (não somente o ministro da saúde) acham que o lugar de vocês é única e exclusivamente na cozinha, limpando a casa e tomando conta das crianças. Isso está claro por tudo que demonstrou até aqui. É só verificar.
    .
    Uma coisa que ficou clara também é que o governo continua a nomear pessoas desqualificadas para as funções. Acho que todo brasileiro daria um grande puxão de orelha (literalmente falando) em muitos políticos, se fosse possível. A paciência já foi para o espaço. Chega de gente despreparada!!!
    .
    Estou anotando cada atitude desse governo para me lembrar nas eleições.

  2. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    com exceção de Meirelles(a quem Temer tem queimado), alguém desse governo “entende do riscado?”

    • Edi Rocha disse:

      Justamente isso. O governo está cheio de gente despreparada para os cargos que ocupam. O único motivo do clima de estabilidade é o fato de que todos estão “ganhando”, e por isso, fora uma picuinha ou outra, ninguém sabota ninguém. O correntista suiço e rei da manobra sabotou o governo Dilma o tempo inteiro buscando ganhar sua “devida” propina.

  3. Mauro disse:

    A infeliz e descabida declaração do ministro é o reflexo da politica do toma lá, dá cá, que é imposta ao governo que em busca de apoio é obrigado a aceitar nomes muitas vezes sem qualificação.Enquanto não houver uma reforma politica seremos obrigados a conviver com essas aberraçoes.
    O PT vai reclamar e espernear por essa volta a prisão de Bumlai, porque é a unica coisa que resta já que defender-se de acusaçoes cada vez mais agudas e sólidas, está muito dificil e então a tática é tentar desviar a atenção do foco principal.
    É óbvio que Lula e seus parceiros de partido estão tremendo com tudo o que pode e um dia talvez seja revelado por Bumlai, já que João Santana e Marcelo Odebrecht estão falando tudo o que sabem e uma fala do pecuarista pode naufragar de vez o barco petista e colocar os “trabalhadores” em dificilima situação.
    Não veremos tão já, uma definição e eventual prisão dos petistas mais graudos, mas servirá com certeza para desconstruir de vez por todas as suas imagens.

  4. Santos disse:

    Enquanto a escolha de ministros e demais cargos públicos de comando forem moeda de troca política e não visarem EXCLUSIVAMENTE a competência dos candidatos, continuaremos a ter serviços de terceiro mundo com valores de primeiro mundo, só não se convence disso os muito idiotas ou os que tem “vantagens” neste processo.

  5. walter disse:

    Caro Kennedy, “todo Barros, lembra Barroso”; deve ser mal da especie, nesta hora, como é bom ficar quieto e não pecar…
    Infelizmente Caro, o machismo perdura, foi inconsciente sua fala; não creio que seja motivos para ser substituído; afirmar que o homem trabalha mais que a mulher, chega a ser ridículo…o homem vai menos ao médico, por falta de coragem e de cuidado consigo, além de ter medo de noticias ruins; somos largados e pronto.Dependemos das mulheres a nos cobrar…
    Quanto ao Bumlai, e seu filho; deveriam estar presos; o Lula fazer queixa fora do País,contra o Moro é uma “estratégia Burra”;trata se de uma “jogada para o Asilo; este é o mal do Brasil,acusados culpados, usam de ardis idiotas,e juiz ainda dá guarida, o LULA deve ser preso para o bem da Nação.

    • Alberto disse:

      Perfeito caro sr Walter.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      quem não deve não teme: se Moro está acobertado pela Lei em suas medidas contra Lula, não tem porque temer recurso a ONU, ora.
      a condução coercitiva, liberação dos áudios pra imprensa e etc, se foi tudo legal, porque a preocupação??

      e quanto a Lula, se não cometeu ilícito, no tocante a reforma do sítio, não tem pq não querer investigação. investigue-se, sim.

      A Lei é para todos, seja ex-presidentes ou juízes!!!

      quem valoriza a lei apenas quando esta se aplica duramente, contra seu adversário, e acha agradável ver a lei ser desrespeitada por quem se simpatiza, não compreende o valor da Lei . . .

  6. antonio carlos disse:

    Descontando as besteiras que ele fala com certa freqüência , ele tem razão quando diz que o SUS hoje, da maneira que funciona, é insustentável. Mesmo sabendo que a população paga impostos e tem direito assistencia de saúde. Não adianta nada o contribuinte ter o direito “virtual” a assistência universal e irrestrita “no papel” e, na realidade isso não ocorrer. Poderia melhorar muito se houvesse melhora de 3 pontos principais:
    – Assistencia a saúde básica eficiente (que não vais existir com profissionais desvalorizados e nem com médicos cubanos)
    – Prisão perpétua para corruptos que desviarem dinheiro público principalmente da saúde.
    – Educação para a população, que poderia evitar 80 % das doenças e assim poderia usar o serviço público quando realmente precisar e de maneira consciente.

  7. Sônia Ribeiro disse:

    Saúde?!!! Que saúde?!!! Neste país nós não temos mais nada, a começar pela dignidade,totalmente anulada por esses políticos, que são sinônimo de corja, marginalidade, quadrilha!
    País de papel, que com um simples sopro tudo derruba. Corrupção que mata!
    Deveríamos, literalmente, apagar as luzes, devolvê-lo aos índios e cairmos fora……VERGONHA!!!

  8. Melhor o Temer do que a Dilma, eles tá cercado por pessoas competentes ao seu redor.

  9. Ricardo disse:

    Concordo 100% com a análise do Kennedy sobre o Ministro da Saúde. Eu infelizmente já tenho alguns problemas de saúde. Apesar de ter um plano de saúde, minha mãe não tem. Há uns tempos ela foi na UPA porque não estava se sentindo bem. Passou o dia lá e acabou desistindo. É claro que ela melhorou (afinal, nosso corpo sempre está tentando se consertar), MAS ELA NÃO PASSOU O DIA NA UPA PORQUE NÃO TINHA O QUE FAZER. A Saúde está numa crise generalizada nesse país. Eu realmente não sei o que os jovens aprendem nas faculdades de medicina! Os médicos atendem mal, não solicitam exames, prescrevem um remédio e dizem que se os sintomas persistirem que devemos retornar ao médico (depois ninguém entende porque os brasileiros se automedicam – aliás, se não fosse para nós autmedicarmos, nenhum medicamento deveria ser vendido sem receita e nem existir farmacêuticos nas farmácias! Nossos legisladores realmente são patéticos!). Quanto aos planos de saúde, eu tenho um pé atrás em relação a eles…

  10. Ricardo disse:

    …Eu creio que exista ali um conflito de interesses. Os planos querem maximizar os lucros. Para isso, quanto menos exames os médicos credenciados solicitarem, melhor! O Brasil precisa urgente de um novo modelo de gestão de saúde, ainda mais que a população brasileira está envelhecendo muito rápido. Logo seremos um páis de idosos e sem vagas suficientes nos hospitais. De quem será a culpa? Na visão do engenheiro Ministro da Saúde “dr” Barrros, com certeza do paciente idoso, que devia ter morrido enquanto não tinha problema algum de saúde (para ser engraçado e desanimados ao mesmo tempo).

  11. Ricardo disse:

    Os médicos cubanos foi uma solução emergencial “boa” para um problema que ainda não está sendo tratado pelo Governo. Veja bem: os médicos não querem tratabalhar no interior. E os Conselhos de Medicina não querem que sejam criadas novas faculdades de medicina no interior. Percebe?! Quanto menos médicos, maiores os salários deles! O Governo devia criar faculdades de medicina no interior como requisito que os formados ficassem trabalhando ali por no mínimo 10 anos e/ou então criar uma careira semelhante às do Judiciário onde os médicos seriam enviados para onde fosse necessário. Mas nossos governantes só ficam empurrando o problema coma barriga. Apenas numa coisa eu concordo com o engenheiro Ministro da Saúde “dr” Barros: desse jeito o SUS vai quebrar!

  12. INES LAZZARI disse:

    Vendo este artigo do ministro da saúde fico meditando como podemos ter pessoas nestas pastas sem um critério com currículo de experiencia para transformar e atuar principalmente numa área delicada que é a saúde.
    Abraços

Deixe uma resposta para Alberto Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-26 11:49:55