aki

cadastre-se aqui
aki
Política
16-06-2016, 9h16

Temer vê saída via economia; Meirelles pode ser nome para 2018

"Quem vai sobrar" é pergunta cada vez mais frequente em Brasília
43

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Como hoje é uma miragem política essa ideia de antecipar a eleição presidencial de 2018, estão se tornado cada dia mais frequentes em Brasília as seguintes perguntas. Quem vai sobrar? Quem estará em condição de concorrer a presidente?

Marina Silva (Rede) ainda terá de passar pelo teste da Lava Jato. Era vista como a principal potencial herdeira da atual crise, mas teve de responder à possibilidade de ser acusada na delação de Leo Pinheiro, da OAS. Ainda tem condição de jogo, mas sofreu, no mínimo, um arranhão. Ela negou ter pedido caixa 2 à OAS ou autorizado algum auxiliar a fazê-lo na campanha de 2010.

No PSDB, Aécio sofre novo revés na Lava Jato, com mais uma acusação de Sérgio Machado. Há rumores de que Serra será atingido por delações da Odebrecht. Os tucanos perderam cacife nas pesquisas eleitorais.

Lula (PT) poderá concorrer, mas, antes, precisará vencer suas batalhas na Lava Jato, o que não será fácil. Outros petistas, como Jaques Wagner e Fernando Haddad, seriam alternativas petistas, mas também teriam dificuldade diante da crise do partido.

Há o ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes, do PDT, que pode concorrer pela centro-esquerda. Um nome vindo do Judiciário, como o do ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa, sempre é lembrado, apesar de ele negar ter intenção eleitoral.

Entre os atuais governistas, o mais viável hoje, até pela distância da Lava Jato e da política eleitoral, é Henrique Meirelles, ministro da Fazenda. Se o governo Temer superar as crises política e econômica, Meirelles poderá ser o herdeiro do atual campo governista. Foi candidato pela última vez em 2002, quando se elegeu deputado federal. Mas abriu mão do mandato para virar presidente do Banco Central na administração Lula.

Aliás, Meirelles é amigo de Lula, que queria indicá-lo para ministro da Fazenda de Dilma, o que acabou sendo feito por Temer. Se o petista ficar fora do jogo em 2018, Lula não trataria Meirelles como inimigo. Mas o ministro da Fazenda ainda tem uma dura missão a executar e adversários de governo a superar. Logo, não será uma candidatura fácil. É grande a incerteza que a Lava Jata produz a respeito da sucessão presidencial de 2018.

*

A saída é pela economia

A delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, trouxe um desgaste de imagem bem no dia em que o presidente interino, Michel Temer, apresentou a principal proposta econômica de seu governo, a emenda constitucional que prevê um limite para o crescimento dos gastos públicos.

A ideia era criar um fato positivo para preparar terreno para o primeiro pronunciamento oficial de Temer ao país, previsto para amanhã. Agora, essa estratégia está em xeque. O governo avalia se manterá o pronunciamento e lida com um problema que traz a Lava Jato para dentro do Palácio do Planalto. Logo, o impacto imediato é ruim.

No curto prazo, será preciso ver se haverá efeito negativo sobre a governabilidade de Temer e sobre a estratégia para aprovar em definitivo o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. A delação de Machado envolve 25 políticos de sete partidos.

A base de apoio que hoje está com Temer desejará a volta de Dilma? Provavelmente, não. Os partidos envolvidos e grandes caciques citados, como o peemedebista Renan Calheiros, o tucano Aécio Neves e o democrata José Agripino Maia, atuarão para paralisar votações no Congresso? Dificilmente.

A única saída que Temer e seus aliados têm para manter o poder e ficar nele é dar solução à crise econômica. O tempo da Justiça, de apuração dessas acusações, é diferente do da política, ainda mais para um governo que, no melhor cenário, tem dois anos e meio pela frente.

Portanto, o foco de Temer será continuar a lutar para aprovar medidas econômicas, diz um interlocutor do presidente. Dilma caiu porque não soube dar respostas às crises política e econômica. As pedaladas fiscais são o pretexto. A Lava Jato foi um complicador.

Por ora, Temer ainda tem margem para se defender. Negou a acusação e isso vai ser discutido na Justiça. No entanto, na economia não há tempo a perder. Se deixar a política contaminar negativamente a ação do governo e falhar na economia, como fez Dilma, correrá risco maior de perder o poder. A saída é pela economia.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
43
  1. Alex Cardoso disse:

    Fico estarrecido com a tentativa de minimizar o impacto da crise política no governo Temer. Será que nossos analistas políticos não vislumbram a possibilidade de que se Dilma for impedida definitivamente, o governo Temer não chegaria ao final de 2017? Será que nossos analistas querem esconder a possibilidade cada vez mais forte da crise abrir caminho para o fim de eleições diretas para presidente? E início de um parlamentarismo?

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      todas minhas previsões estão se confirmando, todas:
      a) Crise politica se agrava, vai bagunçar e tumultuar mais ainda a política brasileira (confirmado);
      b) Corrupção, um governo Michel Temer, não vai representar nenhum avanço, talvez até retrocesso, pois todos os pilantras que ajudaram no impeachment vão ter q ganhar cargos para roubar, e a chantagem vai ser explicita; (confirmado);
      c) Economia, as medidas econômicas que Temer adotará para sair da crise, serão todas direcionadas à atingir somente mais pobres, preservando os ganhos dos ricos; (confirmado);
      d) Legitimidada. além de tods os problemas que possuiamos com o governo Dilma, num governo Temer acrescentaríamos outro novo, a legitimidade, muito pouca parcela da população se verá representada por Michel Temer, ele vai ter popularidade tão baixa quanto Dilma; (confirmado)
      e) POlitica internacional, mídia internacional vai dizer que foi um golpe; (confirmado)
      f) livros de história . . . veremos

      • juliano disse:

        Valeu Tiradentes! Só os cochinhas, cujo único desejo era tirar o governo democraticamente eleito é que não previram tais tragédias. O ódio contra a esquerda era tanta que não interessava destruir o país desde que prevalessem suas aspirações. Democracia, só quando interessa. Quando não derruba-se o governo, afinal não somos descendentes de escravagistas?

    • walter disse:

      Caro Alex Cardoso, “tudo é possível, inclusive nada”; neste momento, o País precisa de todos os bons fluidos, a noticias ruins abundam; quanto ao parlamentarismo, é tendencia de todas as opiniões de políticos, esta vertente; mas tem muito a acontecer.
      caro Kennedy, o Meirelles pode ser um nome, mas o cidadão é um Dinossauro, sem carisma e nem traquejo, o mesmo o caso do Bolsonaro; falta articulações positivas para; enfim, acusa e dizer que tudo esta errado, não acrescentar, em eleições, precisam ter um plano e disponibilidades financeiras antes de mais nada; cortar despesas, corte de gastos, e a diminuição do Estado, são conversas indigesta;reinventar o Brasil, depende do Povo, em consultas, como em qualquer lugar do Mundo civilizado.

  2. Ricardo Quelha disse:

    Quem está avançando e que será um adversário de peso, será o Bolsonaro. Ele não foi citado ou sequer foi acusado de receber propina. Será meu candidato em 2018.

    • juliano disse:

      Você deve ter se esquecido de 21 anos de escuridão, sequestros, mortes, torturas, operação condor, incompetência, corrupção, etc

    • Cada um tem o direito de escolher o seu candidato livremente.
      Eu penso que Bolsonaro é o Donald Trump brasileiro. Um zero a esquerda da direita radical.
      Bolsonaro não obrigado!

    • Rodrigo disse:

      Ricardo, será nosso candidato. Pq será que ele não foi citado????

    • SEBASTIÃO DONIZETTE disse:

      Bolsonaro! Grande personagem. Ele me lembra bem aquele ser, filho de Deus que, para não se assustar e não ter medo, tem uma proteção ao lado de cada olho pra só enxergar o que está na frente.
      Ele não vê o que ficou prá trás, nem aquilo que está ao lado do caminho. É o verdadeiro burro com vizeira puxando uma carroça cheia de cegos políticos…

    • Gustavo Garcia disse:

      É acusado sim, ele está na lista de Furnas, acusado de receber R$ 70 mil. Além disso, com suas posições ultrarreacionárias não chega a representar nem 10% do eleitorado.

    • antonio ricardo disse:

      vota em Bolsonaro e igual a vota em tiririca que alias e mais útil, pois já propôs alguns projetos ao contrario de Bosanaro que 25 anos só fez esquenta a cadeira.

  3. Carlos Augusto de Souza disse:

    É até difícil prever se Temer conseguirá terminal o seu governo se Dilma for realmente sofre o impeachment, mais de 80% da população não concorda com o que fez o ministro Teori, não autorizando a prisão dos ladrões pedidas por Janot, agora o presidente do senado através de uma armação que foi orquestrada para pedir o impeachment de Janot, diz que aceitar o pedido de impeachment.
    Nenhum político e nem o governo conseguem dimensionar que o limite da paciência da população, está chegando ao fim, Renan e os outros políticos deveriam estar felizes por ter muitos amigos no poder judiciário, não querer vingar se de Janot. No Brasil nada melhora, tudo piora, não precisa ser especialista para saber onde isso pode chegar.

  4. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    concordo, estão tentando minimizar a crise política q Temer vive . . .
    se essa delação ocorresse no governo Dilma, teríamos telejornais em campanha e acéfalos nas ruas . . .

  5. DONG disse:

    Penso que nenhum dos nomes citados terão condições de concorrer, visto que estão todos com problemas com a justiça, e a Lei eleitoral proíbe candidatos ficha suja.
    O povo agora esta mais exigente, não votará em nenhum deles.
    A população espera que aparecem novos nomes e com ficha limpa e reputação ilibada.
    Penso que o cenário em 2018 será bem diferente, isso se não mudarem antes o regime para parlamentarismo.

  6. A cada dia que passa, fica mais evidente a necessidade de haver, uma reforma política no país.

    • Joaquim José da Silva Xavier disse:

      querer reforma jurídica e impeachment é incongruente!!!

      quem mais lucra com o sistema político-eleitoral brasileiro ser como ele é, é justamente essa cúpula do PMDB que o impeachment colocou no poder!

      é justamente essa turma quem menos tem interesse em que mudem as regras, pois eles q estão ganhando esse jogo há 30 anos e hj, graças ao impeachment, estão mais fortes que nunca!!!

  7. Marcio disse:

    Xi!!

    Se Meirelles é amigo de Lula, uma possível candidatura sua já nasce morta.

  8. Marcellus disse:

    Bom nome, parece um estadista.

  9. Até 2018 as operações da Polícia Federal farão uma limpeza na política nacional.
    O resto da limpeza poderia ser resolvido com o voto popular. Porém alguns eleitores ainda insistem em eleger o “rouba mas faz”, o seu político corrupto de estimação.
    Fernando Collor respondeu o processo de impeachment por corrupção, renunciou e voltou com o voto popular. Eduardo Cunha foi eleito pelo povo. Paulo Salim Maluf procurado pela Interpol e com foro privilegiado, cedido pelos eleitores. Tem até Deputado respondendo a tentativa de homicídio. 47 Senadores com processos na justiça. 298 Deputados Federais com processos na justiça.
    Talvez seja a hora de mudarmos os critérios da propaganda eleitoral, e mostrar a ficha corrida dos Deputados e os seus processos na justiça, durante o horário politico obrigatório.

  10. Alberto disse:

    2018? Quem viver/sobreviver até lá,verá.Simples assim.

  11. Francisco Miranda disse:

    BOM DIA. SUA OPINIÃO KENEDY ESTA É A MINHA DESDE HÁ MUITO TEMPO. NÃO TEMOS OPÇÃO DE CANDIDATO FAZ TEMPO. VEJA OS QUE FORAM ELEITOS. A IMPRENSA, TODA ELA, FALA PARA PROCURAR UM CANDIDATO QUE SATISFAZ NOSSOS ANSEIOS. MAS VEJA NO QUE DEU.

  12. Reinaldo Neves de Oliveira disse:

    Realmente, Kennedy, está difícil saber quem vai sobrar de todo este episódio que levou o país ao atual estado de pré-falência. O perigo é aparecer um outro demagogo, vigarista, com o dom da palavra, que convença o povo que ele é a solução milagrosa para tirar o Brasil do estado de coma. Aí a nossa situação vai piorar ainda mais.

  13. Cleber Santos Sanches disse:

    A única caminho para o nosso Brasil será o retorno da monarquia constitucional. Temos que desfazer o golpe de 1889 e suas mentiras históricas e colocar o Brasil de volta aos trilhos. Bolsonaro será engolfado pela república. De quarenta em quarenta anos ou menos tivemos revoluções, isso tem que acabar.

  14. Fabio Delfino disse:

    Estimado Kennedy, o Partido Novo nao foi citado mas esta crescendo com bastante desenvoltura e tem propostas interessantes.

  15. DIRETO AO ASSUNTO: A SAÍDA É PELA VIA DA ECONOMIA E PELA VIA DA CADEIA DURA! disse:

    Não adianta só a saída da economia não! É claro que é importante, mas de nada adiantará se continuarem as quadrilhas de ladrões dos cofres públicos empoleirados no poder!
    Que país terá jeito com Lula, Sarnei, Renan, Cunha, Dilma, Jucá e coisas semelhantes continuando a influir na política brasileira?
    Que país terá jeito com a maioria dos senadores e deputados federais atuais, maioria envolvida com a corrupção?
    Não adianta tapar o sol com a peneira: além da economia é necessário o STF firmar uma posição e mandar urgentemente para a cadeia todos os envolvidos com a corrupção que estejam sob o manto do vergonhoso foro privilegiado, doa a quem doer, seja lá de que partido político for o corrupto! Se as quadrilhas não forem desbaratadas o país continuará dominado pela corrupção!

  16. jose marques de lima disse:

    O grande nome será CIRO GOMES, não tem pra ninguém.

    • Ciro Gomes estava abraçando o PMDB do Rio de Janeiro na semana passada.
      Estes políticos só pensam no poder pelo poder.
      Onde está o poder lá estão eles.
      Gilberto Kassab estava com o PSDB em São Paulo, passou a apoiar o PT para conseguir fundar seu partido. Agora está governando com o PMDB.
      Givaldo Carimbão votou contra o impeachment de Dilma Rousseff. Agora já estava elogiando o Presidente Michel temer.
      Leonardo Picciani votou contra o impeachment. E agora é Ministro dos esportes do governo Temer.
      Paulo maluf apoiou Fernando Haddad e o PT. Votou pelo impeachment de Dilma Rousseff.
      O partido dessa gente é o dinheiro. São iguais os jogadores de futebol de hoje. Beijam a camisa do clube que estiver pagando o seu salário. Pagando bem, que mal tem?
      É muito amor pelo dinheiro!

  17. Edi disse:

    A velha imprensa tem medo de mencionar BOLSONARO , qual o motivo? Eles tem medo de um candidato
    que realmente fala o que o brasileiro de bem gostaria de dizer ou fazer. BOLSONARO 2018.

  18. Luiz Silva disse:

    Caro Alex, o parlamentarismo permite que o chefe de governo seja destituído caso não esteja correspondendo. O presidencialismo que temos hoje no Brasil não permite isso.
    Mesmo com o que aconteceu com o país, você ainda defende o presidencialismo?

  19. Roberto Messias disse:

    Olá Kennedy, não há como deixar de acompanhar o cenário político atual, pois em todo formato de mídia, seja internet, rádio ou TV, o assunto se sobressai. O que o colega Ricardo comentou abaixo é reflexo de um movimento que está crescendo de forma silenciosa. O sr Jair Messias Bolsonaro é um político que se diferencia dos demais, não tem como negar isso. Se ele não for boicotado (censurado) pela imprensa manipuladora, acredito que tenha grandes chances de ganhar a presidência em 2018, de cara no 1.° turno.

  20. Antenor disse:

    Está muito difícil, o cenário político brasileiro e, também, confiar nesses que se apresentam como candidatos.
    Na minha opinião, dois nomes fortes e que seriam capazes de dar um pouco de credibilidade (que até o momento seus nomes não foram mencionados em nenhuma delação); são eles: Os senadores Ronaldo Caiado e Cristóvão Buarque. Marina Silva, a meu ver, perdeu toda a credibilidade com essa conversa fiada de antecipar eleições. Só pensa nela mesma. Além de não ter qualquer fibra ou firmeza para assumir um cargo de envergadura como é o caso da Presidência do Brasil. Os demais… Deus nos livre! No caso do Lula, é cadeia mesmo. Já era!

  21. PETROBRAZ, CONTRABANDO, SERGIO MACHADO... disse:

    SEGUNDO DIVULGOU A MÍDIA A POLÍCIA FEDERAL PRENDEU EM 16-06-2016 QUADRILHA DE CONTRABANDO QUE MOVIMENTAVA CERCA DE 3 BILHÕES DE REAIS POR ANO.
    SEGUNDO CONSTA, DA PETROBRAS FORAM DESVIADOS MAIS DE 6 BILHÕES DE REAIS SÓ EM PROPINAS!
    AÍ EU PENSEI NAS “MICHARIAS” QUE O COLABORADOR PREMIADO DA LAVA JATO, SERGIO MACHADO, CONTOU QUE DISTRIBUIU PARA POLÍTICOS, COMO PROPINA ORIUNDA DOS COFRES PÚBLICOS:
    32 MILHÕES DE REAIS PARA RENAN CALHEIROS, 21 MILHÕES DE REAIS PARA ROMERO JUCÁ, 18 MILHÕES DE REAIS PARA SARNEI, 24 MILHÕES DE REAIS PARA EDSON LOBÃO, 4 MILHÕES DE REAIS PARA JADER BARBALHO, 1 MILHÃO E QUINHENTOS MIL PARA HENRIQUE EDUARDO ALVES, 500 MIL REAIS PARA VACAREZA, 400 MIL REAIS PARA LUIZ SERGIO, 250 MIL REAIS PARA FRANCISCO DORNELES, 500 MIL REAIS PARA HERÁCLITO FORTES, 300 MIL REAIS PARA AGRIPINO MAIA, 250 MIL REAIS PARA MARCO MAIA (FILHO DO AGRIPINO MAIA), 500 MIL REAIS PARA IDELI SALVALTI, 100 MIL REAIS PARA JANDIRA FEGALLI.

    • Kemerson Lisboa disse:

      Por que pararam os panelaços? Onde estará o MBL, revoltados on-line, etc? A corrupção não é algo fácil de se combater!

    • Kemerson Lisboa disse:

      Vi que em seu comentário você omitiu os nomes do PSDB que constam nessa lista, incluindo o dissimulado Aécio Neves que parece ter recebido 7 milhões em propina, com fortes indícios.

  22. Marcos Nascimento disse:

    Até 2018 tem tempo. O importante agora é sacramentar o afastamento da presidenta. Se o gov. Temer tem seus problemas, voltar tudo ao que era antes seria muito pior. O país está parado faz dois anos (desde a copa) e a volta da presidenta significaria mais paralisia. Assim vamos vendo o que se pode fazer para a economia voltar a andar e chegando 2018 veremos o quadro que se apresentará.

  23. Antonio Nascimento disse:

    Creio que, até o momento, a única esperança será eleger o Senador Cristovão Buarque para Presidente! A menos que também…
    Fora esse, só ressuscitando nosso saudoso Jeferson Péres! Ponto Final!

  24. Diego Silva disse:

    Meus amigos em política não tem essa de de o cara ser honesto ou não. Se ele puder se candidatar e tiver bons discursos, poderá se eleger, desde que faça uma boa campanha de marketing. Se não fosse assim não teríamos tantos corruptos que estão a décadas exercendo mandatos consecutivos.
    Quanto ao Meireles, resta saber se ele tem capacidade de negociação política. Currículo ele tem de sobra para ser presidente.

  25. Glauber Assis disse:

    NO MOMENTO E NO RITMO QUE ESTAR INDO BOLSONARO SERÁ O NOSSO PRESIDENTE!!

  26. NETO DE PRESO POLÍTICO disse:

    Acredito que o bom brasileiro não deve fugir do seu dever.
    E é por essa razão que anseio e voto em Joaquim Barbosa 2018.
    Batman Brasileiro, precisamos de você!

  27. Celso Maria de Sá disse:

    Kennedy, boa noite ! Ao meu ver nosso País há muito tempo é manipulado por este mesmo quadro que se encontra hoje. A dança das cadeiras sempre houve e já está mais do que provado que o sistema Presidencialismo não existe. O que existe e sempre existiu são os Partidos de peso e seus aliados fazerem o que bem entende aqui no Brasil. A única saída que ainda podemos ter é o Parlamentarismo se não vier contaminado por este sistema corrompido que existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-24 12:16:42