aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
07-02-2020, 18h35

Trump é de segunda; Bolsonaro, que o mimetiza, de quinta

Americano exerce a Presidência como um imperador
9

Kennedy Alencar
WASHINGTON

Nos discursos desta quinta nos quais atacou adversários políticos, o presidente Donald Trump também bateu duro em veículos de imprensa, seguindo a estratégia de tirar credibilidade do jornalismo para propagar suas meias-verdades. Ele governa como se fosse um imperador.

Com cores nazifascistas, como comentado ontem, Trump afirmou que seus adversários eram inimigos que desejavam destruir o país. Foi um discurso autoritário que sinaliza a disposição de levar a lógica da guerra para a campanha eleitoral.

Numa democracia, você aceita que seu adversário também deseja o bem do país, apesar de ter fórmula diferente para chegar a esse fim. Autocrata, Trump despreza a política.

Nesse sentido, ele é um político de segunda, e o presidente Jair Bolsonaro, que mimetiza o americano, é de quinta. Em poucas semanas vivendo nos EUA, nota-se que o bolsonarismo é uma cópia piorada do trumpismo.

As estratégias são as mesmas: fake news e ataques a jornalistas e veículos nas redes sociais. Projetos e comportamentos são autoritários.

Nos EUA, boa parte da imprensa entendeu com todas as letras que deva falar o que Trump faz. Ele mente, ofende a religiosidade de opositores, manipula números da economia com meias-verdades, como o mérito do governo Obama nessa área.

*

Culto partidário

Joe Walsh, ex-deputado por Illinois, retirou-se da disputa republicana por enxergar um “culto” a Trump no partido. Afirmou que estava difícil debater com a base do eleitorado republicano.

Isso é fato. Trump dominou o Partido Republicano e será indicado à reeleição por quase a unanimidade de sua base política. O outro oponente interno de Trump, o ex-governador de Massachusetts Bill Weld, permanece numa disputa partidária cujo desfecho já é sabido.

Ao votar o impeachment no Senado, os republicanos não admitiram novas provas ou novos testemunhos. Levaram em conta o que foi dito e apresentado na fase em que o processo tramitou na Câmara. Trump foi absolvido, como esperado, num julgamento que abre precedente perigoso. Será difícil impedir futuros presidentes se não foi feito nada contra o atual mandatário. As provas eram muito fortes. O impeachment morreu, mas o caso Ucrânia ainda não.

*

Democratas divididos

A importância da eleição americana para o futuro da democracia mundial e a disputa do Partido Democrata pela indicação do candidato a presidente também foram temas do comentário no “Estúdio CBN”, que será feito às sextas às 15h50.

Um destaque ontem na CNN foi a declaração de amor que o democrata Pete Buttigieg fez para o seu marido, Chasten Buttigieg. Num país conservador governado por um presidente que se orgulha de sua masculinidade tóxica, foi um gesto muito significativo.

Ouçam abaixo:

Comentários
9
  1. wilsonsjr disse:

    Prezado Kennedy, pelos números que atribuíste, creio que és uma pessoa otimista.

  2. walter nobre disse:

    Kenneddy, entendo a intenção dos que odeiam Trump; principalmente, fora dos EUA, mas os fatos corroboram, por falta de capacidade anterior pelo Obama. No fundo, os Democratas também são Americanos, seguem a cartilha do protecionismo, com exceções, como o candidato Bernie. esta eleição será vencida pelo trump, por seu poder de retórica, terão que fazer muito mais que condena lo, por raiva doentia, como acontece em nosso País. Os EUA estão condicionado as previsões negativas nos próximos anos; quem não conseguir vende fatos positivos, com a mesma eloquência que o Trump no futuro, não terão chances, já que estes candidatos em sua maioria, não poderão concorrer mais pela idade avançada. o Trump vai manter a China, o principal obstáculo, enquadrada.

  3. Miguel Ângelo disse:

    A vitória de Trump sobre o impeachment não simboliza nada. Arrogante feito Bolsonaro, se consagra como fosse vital aos interesses americanos e não é. E nisso, sim Kennedy, a mídia paga pelo bilionário tem validade. Vencer o impeachment mostrou que o EUA tem também seu momento de pequenez sabedoria. E não só lá como aqui no Brasil. Pessoas arrogantes eleitas por fack news são previsíveis. Ora americanos. Qual medida econômica real que o governo Trump tomour? Crescer a economia dos EUA no governo de agora. Nada mais é que o carimbo de acertos no governo de Obama. Esse sim, o melhor presidente americano. Digno de estudo. Quieto, sensato, polido diminuiu tensões, acalmou a economia que vinha capengando. Os americanos agora estão surfando no LEGADO de Obama. Parabéns Obama! Tua passagem como presidente e suas ações tornavam os EUA mais sério. Na mão de Trump, voltou a ser um país que ameaça a todos os cantos. E o Brasil, virou uma piada com Bolsonaro. Acredite Kennedy.

  4. Miguel Ângelo disse:

    A segurança para os próximos 30 anos no Brasil. Sob o comando do pior militar no comando de um País. Elegeu os Franceses como a possível ameaça ao Brasil. Motivo: Comentários do presidente francês sobre a Amazônia. Estratégia, articulada pelos comandantes de nossas FFAAs e a mente brilhante Bolsonarista. E seu time de campeões militares. Aceitar base americanas espalhas em nosso território, com direito a termos em nossas milhas soberanas alguns navios americanos. Notícia do Globo. Se não tiver orçamento. O Brasil de Bolsonaro de agora até 30 anos. Cede seus filhos para defender o Brasil com armas emprestadas de um país totalmente complexo em suas ações militares. Isso é incrivelmente coisa de frouxo. Primeiro os Franceses são nossos vizinhos há anos. Uma orgulho para nós. Que podemos ter uma Zona Franca de frente para sua ex Colônia. E ganhar em Euros. Numa total aberração a segurança, área de outro brasileiro covarde, vulgo Moro, não um guerreiro, um mamateiro dos auxílios tudo meu.

  5. Miguel Ângelo disse:

    Nesse nosso Brasil sem um presidente descente, sem um Ministro da Segurança sério. Tivemos noticiado as atitudes das FFAAs para 30 anos mais covarde da história do Brasil. Brasileiros e americanos, podem rir. Nós brasileiros não temos medo de morrer. Isso é uma mentira colocada pelas igrejas. Você nasce pobre no Brasil. Pois a classe média paga as contas das misérias das vaidades dos milionárias que como Trump, usam o governo ao seu favor. Uma vergonha aqui, quanto lá – descarada. E hoje americanos e brasileiros tem a frente do país, queiram ou não, surfando no legado de outros presidentes (é verdade): Obama, Lula, Temer, e até a Dilma. Gentinha. Lá um milionário. Aqui um sujeito que come há décadas seus impostos como se fosse necessário. Com Bolsonaro o Brasil assina uma sentença de ignorâncias. E adota o modelo “Cavalo de Tróia”. Agora assinou um tratado, sem necessidade, para colocar os americanos no Nordeste, um dos poucos redutos que tem macho (é) para levante quanto a uma invasão

  6. Miguel Ângelo disse:

    O mundo sabe, o país já demonstrou. Hoje todos os três parceiros comerciais: China, Índia e Russia tem poderio atômico. Os franceses são vizinhos calmos e daqui 30 anos continuaram os mesmos. Até porque, se pensar em guerras, mais tem eles a se preocuparem com a Europa, de uma hoje Inglaterra sem mercado externo (pois só tolos vão comprar daquele que não dará retorno aos Bloco Europeu). Mais vantagens teríamos com uma Zona Franca na divisa, do que um centavo em estratégia de tolos. E para qualquer coisa, antes essa região deveria se povoar não é governo? E pela proximidade naturalmente teríamos muitos brasileiros lá. Pois, não natural ou não. Lá irá desenvolver. Querendo ou não a França, se o Brasil desenvolver aquela região. Presidente, num possibilidade de guerra (de nervos), verá o comércio trazer muitas novidade para seu “Estado solto”. E daqui 30 anos FFAAs brasileiras. Não teremos água assim para sair guerreando pelo mundo. Então qual é a prioridade das FFAAs.

  7. Miguel Ângelo disse:

    A prioridade é defender a soberania. Não aceitar militares dentro do seu território. Se a França é uma ameaça. Ter os americanos em Alcântara seria o quê? Num país onde o trânsito, o tráfico, os erros médicos, os super-salários do judiciário, as insignificâncias de leis postas pelos Executivo e Legislativo, como essa de ceder Alcântara para os EUA. Enquanto a China, Índia, e principalmente a Rússia tem tecnologia em muitos casos superior. Ex. Lançamento de Foguetes. Os Russos não precisam vir aqui. Lançariam de lá foguetes e aqui chegariam. Imaginem de Alcântara até o DF são 1,2 mil km, até SP, RJ, MG, nossos polos econômicos uns 2 mil km. E Bolsonaro ainda teme para 30 anos a França. E deixa isso de propósito ser divulgado (sem reação de Mouro, das FFAAs), para ter um charme de esperteza num mundo de ka ka. Eu concordo com o Juiz de declarou isso. Olhem só um governo que se diz militar. Trump faz o papel dele. É sim de segunda, porque primeiro vem o legado de Obama (o cara). Mas ….

  8. Miguel Ângelo disse:

    … Bolsonaro é de quinta. Pela visão estratégica militar.Temo que muitos eleitores no seu momento de insensatez colocaram diante o Brasil um verdadeiro alucinado. Bolsonaro ainda se coloca de pé dia a dia, porque o Legado dos governos e desgovernos (pode ser) do PT e Temer permitem ele fingir sua utilidade. Porque suas ações são só danosas. Esse Sr. não estuda geografia, não tem conhecimento dos aquíferos brasileiros. Me desculpe Kennedy. Mas se Trump com sua arrogância bancada pela sua fortuna e esperteza esfomeada por dinheiro, faz de tudo a favor dos EUA (e de seus egos). Bolsonaro com sua riqueza bancada pelo erário brasileiro é um verdadeiro perigo a democracia, a soberania, as fontes naturais de água, ao petróleo em terra ainda não explorado nos rios da região Norte, no Mar, aos nossos minerais, a nossa história, aos nosso descendentes. Se Trump utilizando da máquina pública serve aos EUA. Aqui Bolsonaro fazendo o mesmo serve a ele, e aos interesses que não são dos brasileiros.

Deixe uma resposta para Miguel Ângelo Cancel reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2020-02-27 13:54:13