aki

cadastre-se aqui
aki
Geral
01-06-2020, 14h21

Trump incentiva governadores a reprimir manifestantes com dureza

Presidente associa Partido Democrata a protestos violentos
5

KENNEDY ALENCAR
WASHINGTON

A reação do presidente Donald Trump aos protestos joga mais lenha na fogueira das manifestações. Trump tem estimulado o uso da violência para impor “lei e ordem”, recorrendo mais uma vez a um discurso divisionista. Em reunião com governadores hoje por vídeo, ele disse que eles deveriam chamar a Guardar Nacional para reprimir duramente os manifestantes.

Trump tem procurado associar Joe Biden, virtual oponente na eleição presidencial de 3 de novembro, e integrantes do Partido Democrata aos manifestantes que recorrem à violência quando escurece nas ruas das principais cidades americanas.

Barack Obama escreveu artigo com o título “Como fazer deste momento um ponto de virada para uma mudança real”. O ex-presidente disse entender o sentimento de frustração das pessoas devido a violações que acontecem há décadas contra os negros nos EUA. A manifestação de Obama é tímida diante da gravidade da hora.

A combinação de pandemia, crise econômica e violência policial favorece a continuidade dos protestos. O assassinato brutal de George Floyd na segunda-feira passada foi a faísca que levou a seis dias seguidos de protestos. Ontem, houve manifestações em cerca de 150 cidades. Há mais protestos ocorrendo hoje.

As cenas de guerra nas ruas de Washington na noite de domingo lembraram a reação há mais de 50 anos contra a morte do reverendo Martin Luther King, o principal líder do movimento de direitos civis dos anos 60. Houve violência policial gratuita em alguns momentos ontem nas proximidades da Casa Branca.

Na esquina da rua 15 com a rua H, por exemplo, um policial branco jogou bombas de gás lacrimogênio várias vezes contra manifestantes que estavam parados. Na praça Lafayette, bem em frente à Casa Branca, houve cenas do mesmo tipo quando jovens atiravam garrafas da água em policiais alinhados no gramado para proteger a sede do governo americano.

Quando anoiteceu, pouco antes de entrar em vigor o toque de recolher (23h às 6h), carros e a recepção da maior entidade sindical foram incendiados a poucas quadras da Casa Branca. Algumas lojas foram pichadas e tiveram suas vitrines quebradas. Em hotéis e lojas, operários passaram a madrugada colocando tapumes para proteger vitrines, janelas e entradas.

Hoje, a ordem de recolher na capital americana começará às 19h, quando ainda está claro. O sol se põe por volta das 20h30 em Washington, Distrito de Colúmbia, nesta época do ano.

Ouça o comentário feito no “Jornal da CBN – 1ª Edição” na manhã desta segunda:

Comentários
5
  1. Walter Nobre disse:

    Kennedy, estou espantado como estamos cada mais parecidos. Os EUA estão cometendo erros primários na covid, não há critérios mais criativos, para combater esta pandemia. Os governos também estão perdidos, lá como aqui; este episódio triste n assassinato do Floyd, por um policial, despertou uma fúria reprimida por outros evento, levou a mais um desconcerto americano, relacionado a segurança, a violência nas ruas não podem continuar sem ação do estado. O presidente chamou a atenção dos governadores,não poderia sr diferente, faltar ordem num ano político não é opção. A associação ao Biden esta implícita, já que seus eleitores em maioria são negros; estou espantado a pouca atuação, diante da catástrofe anunciada, deveriam ser mais atuantes contra a policia. O Democrata como um todo parece anestesiado, não acreditam numa virada a favor do Biden. Perderam o animo diante da crise continua.

    • Braga-BH disse:

      Vc é um obtuso e parece não querer enxergar. Pra inicio declara no seu comentário que se existe baderna e os negros estão envolvidos, então beneficia ou tem o dedo do Biden. Isso é um silogismo!!
      Vc parece não estar vendo as imagens veiculadas por todas as emissoras de TV. A revolta não é dos negros. A revolta é da classe média baixa americana que sofre na pele, todos os dias, os desmandos de uma polícia que atira primeiro para depois perguntar quem é!
      Aqui no Brasil a situação é muito pior. Temos um verme na presidencia que incentiva a milicia armada. Temos um governador no segundo maior estado que permite “tiros na cabecinha”! Por isso mesmo temos o maior número de mortes por policiais nos ultimos tempos. João Pedro foi apenas mais um! A diferença neste caso é que ele foi ABATIDO com um tiro de fuzil 756 dentro de casa. Em qualquer lugar do mundo que haja uma justiça celere, o atirador, seu comandante e até mesmo seu superior já estariam presos. Nosso país ainda tem muito a aprender!

  2. A escravidão do Negro foi um crime tão bárbaro como o extermínio dos ameríndios: donos do Continente Americano disse:

    Um pouco do racismo vem do confisco das terras americanas dos seus donos: os ameríndios. O racismo tem duas facetas. E nenhuma delas honrosa. Os negros vendidos chegaram ao continente americano. Os índios donos da terra foram dizimados. E a tal supremacia branca. Criou o direito, a psicologia, a história, a geografia mas parece que também veio junto a falta de vergonha na cara. Já li narrativas que negros venderam negros. O que pode ser até uma verdade (dentro de tantas verdades do fato). Mas mesmo se fosse verdade absoluta. Haveria de se aceitar o erro do branco: ele comprou os escravo e deu a escravidão uma história de horrores desumanos. E pasmem, junto com a crueldade da escravidão. Se desenvolvia paralelamente a tal religião (ou religiões) cristã. Então a humanidade dos brancos e sua fé escravizaram o negro e exterminaram o índio. Sociedade desumana.

  3. Trump e Bolsonaro cegos: Não sabem história e não reconhecem a luta dos ameríndios e negros pela sobrevivência. disse:

    Na esteira da miséria e morte em massa nos EUA de Covid. Temos a história da colonização. Por todo Continente Americano, os negros foram escravizados, estuprados, assassinados. E quis Deus um paliativo e fez esse povo sofredor marcar sua luta preenchendo a américa com seus descendentes. Um orgulho a todos os povos e países que aqui se configuraram. Sem os negros o mundo não teria graça, a capoeira e o gingado. Não teria o continente Africano justificando a origem dos humanos e suas evoluções. Sem os ameríndios, o mundo seria um engodo pois lhe faltaria sorriso e a coragem e referência da luta da paciência contra a tentativa da escravidão pelos evoluídos e religiosos brancos do Mundo. Se cai um negro e some um índio. A sociedade dita evoluída se apresenta destrutiva a história e humanidade. Trump e Bolsonaro não sabem falar bem do negro e índio porque eles acham que a América nasceu branca. E que a escravidão não existiu. Sendo eles um bando de mestiços dos Impérios Europeus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-08-09 20:33:14