aki

cadastre-se aqui
aki
Recomendo
07-03-2014, 17h33

Uma radiografia da imprensa no Brasil

Internet cresce, mas jornal impresso tem maior grau de confiabilidade
1

No “Observatório da Imprensa”, há um excelente resumo da “Pesquisa Brasileira de Mídia 2014 – Hábitos de Consumo de Mídia pela População Brasileira”. O texto, de autoria de Luciano Martins Costa, destaca os pontos principais do levantamento, divulgado hoje pelo ministro Thomas Traumann (Secretaria de Comunicação Social).

Segundo Traumman, a pesquisa mostra “como o brasileiro se informa e por qual meio”. Aos olhos dos entrevistados, cresceu a importância da internet, mas é mais confiável a informação dos jornais impressos. Veja aqui a apresentação da pesquisa, feita pelo ministro. No mesmo link, abaixo do vídeo, está a íntegra do levantamento.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Comentários
1
  1. Alexandre disse:

    Os poderes vigentes estão ainda em aprendizado na arte manipulatória sobre a internet; a mídia televisiva já provou ser capaz de colocar e tirar presidentes da república, forçar a barra na criação de leis oportunistas, moldar comportamentos sociais e familiares; a mídia escrita é algo menos manipuladora pela sua menor penetração social, pelo amor de Deus! quem lê jornal neste País? só a classe média para cima e olhe lá, o povão, a massa só assiste televisão aberta que lhes faz uma lavagem cerebral sem nenhum esforço maior; o que anda estressando os mafiosos detentores do poder é a penetração crescente da internet, o cara anda de bus e come marmita de 4 reais mas tem um netfone e vive “conectado”, a questão toda é como criar meios de manipular uma informação tão rápida, multifacetada e multicêntrica; todos entram e dão sua opinião, criam teorias, lançam idéias e tudo mais; às vezes nos achamos inteligentes ou conscientes da realidade mas a verdade é que essas raposas maquiavélicas do poder estão anos luz na nossa frente em capacidade e manipulação, até mesmo quando nós nos sentimos manipulados pode ter certeza que eles queriam que nós nos sentíssemos assim; na internet o plano já está traçado e é bem simples: 1o. colocar a ABIN e algumas “comissões” criadas para analisar sites e localizar os “subversivos” tipo DOI-CODI com outro nome, 2o. colocar uma grande quantidade de trabalhadores remunerados para entrar e sair de sites de grande visibilidade colocando “suas” opiniões favoráveis aos seus empregadores( isso é frequente e se vê muitas opiniões pré-fabricadas e apaixonadas, praticamente sectárias), 3o. criar leis específicas contra o “terrorismo” virtual ou simplesmente aplicar com rigor draconiano as leis já existentes , 4o. criar um clima de medo virtual pelo risco de perseguição ao colocar opiniões( tem programa vagabundo na internet que localiza o IP de qualquer computador).
    Creio que a internet vencerá essa batalha devido à profusão de informações lançadas com enorme rapidez e com grande alcance mas em um País com um governo extremamente “reformador” como esse, onde se verifica a forte tendência de controle social( vejam a tal lei do terrorismo que será feita às pressas para entrar em vigor antes da copa e reprimir manifestações), esse governo não vai ser tolerante com a internet vai fazer de tudo para manipular a rede e controlar o usuário; a cada dia o Estado fica mais forte e as pessoas com menos liberdade e mais leis controladoras e punitivas. POBRE BRASIL, POBRE POVO BRASILEIRO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-27 16:06:57