aki

cadastre-se aqui
aki
Economia
14-08-2017, 21h02

Vaivém sobre metas afeta credibilidade da equipe econômica

Equipe de Meirelles pode não entregar ao mercado o que prometeu
1

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O vaivém para mudar as metas fiscais deste e do próximo ano deve abalar a credibilidade da equipe econômica. O time capitaneado pelo ministro Henrique Meirelles (Fazenda) vem sinalizando para o mercado desde a quinta-feira passada que as metas ficariam por volta dos R$ 159 bilhões em cada ano _talvez uns quebrados a mais.

Um número maior parecerá improviso e soará como uma derrota para a ala política. O Congresso não garante votar a reforma da Previdência nem um novo refinanciamento de dívidas de empresas que gere R$ 13 bilhões de receita. A Câmara desfigurou a proposta do novo refis feita pela equipe econômica.

Há dúvidas sobre privatizar a Cemig neste ou no próximo ano. E existe oposição à ideia de vender Congonhas, aeroporto que sustenta financeiramente a Infraero. A privatização está sendo pensada para tapar buraco de despesas correntes e não como ação estratégica.

Em resumo, o ajuste fiscal de Henrique Meirelles fracassou. O resultado principal foi aumentar a dívida pública.

O principal problema é que o governo não consegue ter segurança em relação ao tamanho do buraco nas contas públicas. A equipe econômica chegou a fechar um acordo com o presidente Michel Temer para fixar as metas de 2017 e 2018 em pouco mais de R$ 159 bilhões de reais negativos para cada ano.

Mas a ala política diz que não tem como garantir receitas que dependem da aprovação do Congresso e recomenda prever um buraco ainda maior, na casa dos R$ 170 bilhões neste e no próximo ano.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
1
  1. walter disse:

    Como sempre caro Kennedy, o seu Meirelles é mais do mesmo; economista banqueiros são todos iguais, com dinheiro sobrando fazem parecer que são o máximo; quando a situação é calamitosa, chutam mais que o Neymar, não quer dizer que farão gols; são farinhas do mesmo saco…a divida pode voltar aos 170 BI da Dilma…na verdade o temer anda gastando demais, com as perseguições do Janot com cobertura nacional, pela rege globo…vejam como são as coisas, a poderosa não queria o temer, agora até o lula quer ele lá; ninguém quer de fato saber o que o povo merece…O novo refinanciamento da divida, para tentar arrecadar, já estão melando, a previdência esta capenga por enquanto…as privatizações, que poderiam ser uma solução aos estados, também estão emperrando…esta tudo como os opositores do Brasil querem; muito pouca fogo, para tanta fumaça; a grande verdade, que até SP que tinha as contas em ordem, estão no limite, e a prefeitura esta com o caixa do haddad, muitas tintas e pinceis…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-08-18 07:54:12