aki

cadastre-se aqui
aki
Política
12-12-2017, 8h13

Virgílio será pedra no sapato de Alckmin

Em carta dura, prefeito cobra prévia e debate
3

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, será uma pedra no sapato do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na disputa pela candidatura presidencial tucana em 2018.

Virgílio escreveu uma carta a Alckmin com críticas duras, cobrando a realização de prévias amplas, com os filiados que militem no PSDB há pelo menos um ano. Virgílio pede que Alckmin o enfrente em “campo aberto”.

A carta tem um potencial de dano que Alckmin não pode subestimar. Ela é prenúncio de confusão, porque o prefeito de Manaus é do tipo que dificilmente desiste de uma luta e poderá desgastar uma eventual candidatura de Alckmin ao Palácio do Planalto.

Alguns tucanos já tentaram remover Virgílio da pré-candidatura presidencial e ouviram não como resposta. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi um deles. Ex-senador e ex-ministro de FHC, Virgílio está expondo uma contradição de Alckmin.

Enquanto o prefeito de São Paulo, João Doria Jr., pretendia ser candidato a presidente, Alckmin deu corda à ideia de prévias porque sabia que tinha mais força na máquina partidária. Com a dificuldade para Doria se viabilizar, a ideia de prévias foi morrendo. Mas Virgílio quer ressuscitá-la.

A cúpula tucana alega não ter contabilidade confiável de todos os filiados ao partido, porque o cadastro estaria desatualizado. O ex-governador Alberto Goldman disse que realizar a consulta prévia proposta por Virgílio seria tecnicamente impossível.

Isso motivou a carta dura, na qual o prefeito de Manaus afirma que combinou com Alckmin a realização de dez debates em grandes cidades.

O governador de São Paulo tem maioria no partido. A eleição dele no sábado para comandar a legenda refletiu isso. Uma consulta prévia com um colegiado mais restrito, com dirigentes nacionais e estaduais mais os parlamentares, prefeitos e governadores do PSDB, seria ainda mais favorável a Alckmin.

Mas Virgílio está se atendo a uma palavra que Alckmin teria empenhado numa reunião na sexta, véspera da convenção, para evitar um clima de confronto na convenção do dia seguinte em Brasília.

Virgílio também explora, na carta que enviou a Alckmin, um sentimento antipaulista no interior do PSDB. A seção de São Paulo sempre foi a mais forte da sigla. Há aliados de Aécio contrariados com a vaia que o senador levou na convenção.

Numa hora em que Alckmin tenta polarizar com o ex-presidente Lula, tomar espaço do deputado federal Jair Bolsanaro e buscar o apoio de partidos que estão na órbita do governo Temer, enfrentar um inimigo interno como Virgílio pode dificultar as articulações para se tornar um candidato competitivo.

Apesar do discurso agressivo feito contra Lula na convenção de sábado, o governador paulista tem um perfil moderado, avesso a confrontos públicos. O prefeito de Manaus tem perfil aguerrido e é bom debate. Cobrou que o PSDB feche questão a favor da reforma da Previdência e a divisão dos recursos partidários “em partes milimetricamente iguais” para que ele e Alckmin disputem eventual prévia.

Virgílio será uma pedra no sapato de Alckmin, que não tem como ficar calado depois da divulgação dessa carta. No mínimo, a Executiva do partido terá de se manifestar.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”, que também tratou das articulações a respeito da reforma da Previdência:

Comentários
3
  1. BRAGA BH disse:

    A historia se repete no ninho tucano desta feita com personagens diferentes!

    • walter disse:

      “Nada de novo no Front”, caro Braga; qualquer membro atuante de um partido, tem, o direito de suscitar a sua vontade de ser candidato; o problema é a intenção real do Virgílio, sendo um morto vivo, que ninguém conhece…pretende alguma vantagem; isso acontece em todos os partidos…quanto ao Alkimin, terá o grande desafio, em atualizar o partido, que só tem velhos retrógrados,a começar pelo FHC…independente das mazelas, deve ser referência nacional, nesta condução…dificilmente será viável como candidato a presidente…Novos, com novas ideias surgirão, contra a inovação não há antídoto felizmente…

  2. Paulo disse:

    O Santo ou o tal Virgílio? Tanto faz, é tirar Juca e por Manduca…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-10-21 16:22:26