aki

cadastre-se aqui
aki
Política
21-07-2015, 21h13

“Volume morto” de Dilma é herança de erros do primeiro mandato

8

Postado por: ISABELA HORTA

Na avaliação do Palácio do Planalto, a pesquisa CNT/MDA mostra que o governo Dilma Rousseff está no “volume morto”, expressão usada pelo ex-presidente Lula em junho. As razões são a crise econômica, que é uma herança da política econômica errada do primeiro mandato, e a crise política, que se agravou devido às investigações da Lava Jato e à inabilidade de Dilma para lidar com o PMDB e os aliados.

De acordo com pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça, o governo tem apenas 7,7% de aprovação. Esse resultado é parecido com o que foi apurado pelo Datafolha e o Ibope recentemente.

O levantamento CNT/MDA mostrou ainda que 62,8% dos entrevistados são favoráveis a um impeachment da presidente.

Em resumo, o governo ganha fôlego num dia com as dificuldades do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mas perde gás no outro dia quando uma pesquisa mostra que a grande maioria dos brasileiros é a favor do impedimento de Dilma.

*

O levantamento CNT/MDA aponta que, se a eleição fosse realizada hoje, o ex-presidente Lula perderia em segundo turno para os três possíveis candidatos tucanos ao Palácio do Planalto, o senador Aécio Neves (MG), o governador Geraldo Alckmin (SP) e o senador José Serra (SP).

Mas, hoje, a disputa real no PSDB está entre Aécio e Alckmin. Serra seria um azarão.

O senador mineiro aparece mais forte porque foi candidato à presidência em 2014 e seu nome está mais vivo na memória dos eleitores.

Já Alckmin tem trabalhado para ser um nome mais moderado no partido. Conta a seu favor o fato de governar o Estado onde o PSDB teve mais votos no ano passado.

Apesar dos cenários indicarem a derrota de Lula, ele ainda é um nome forte. A chance do petista crescerá ou diminuirá a depender do desempenho do governo Dilma.

*

Confira os temas do “SBT Brasil”:

Comentários
8
  1. David Ferreira disse:

    Eles já passaram a muito tempo da fase volume morto para a fase morto pelo volume.

  2. César disse:

    Volume morto de Dilma, é herança do primeiro mandato dos ex-Presidente Lula. O verdadeiro culpado dos problemas do país e da herança maldita deixada aos brasileiros.

  3. luiz carlos pizani disse:

    Impeachment. Dilma o PT e as esquerdas não tem condições MORAIS de chefiar a Nação. Pelo bem da Patria. Fora PT

  4. Ângelo disse:

    O PT pensou apenas em reeleger Dilma. Para tanto, esticou a renúncia fiscal, que inicialmente visava conter os efeitos da crise econômica, até 2014. Usou os bancos públicos para sustentar o consumo. Congelou as tarifas e demais preços públicos. Queimou divisas para conter a alta do dólar. E, uma vez logrado o seu intento, abriu o pacote maldades. Os preços públicos explodiram na cara dos consumidores e contaminaram todas a economia. Aumentou os tributos. Desvalorizou a moeda. Cortou os programas sociais. Entregou a política econômica na mão de um alto funcionário de um grande banco e, não por acaso, credor da dívida pública, o qual elevou a taxa de juros a patamares estratosféricos, deflagrando a maior recessão em vinte anos. E o articulista chama tudo isso de “erros”.

  5. Paula Lopes disse:

    E Viva o nosso grande, eterno e amado presidente Lula.

  6. ANTONIO ALVES CARDOSO disse:

    Apesar de toda dificuldade desta CRISE DE RECESSÃO ECONÔMICA que o BRASIL está passando, eu tenho total confiança, no BRASIL e no GOVERNO DILMA, que sairão vitoriosos desta crise !…

  7. Renato disse:

    O que me preocupa (“desanima” é a palavra melhor, “desespera” seria a mais exata) é a fulanização da crise, que atende tanto aos interesses do keynesianos e nacional desenvolvimentistas. Dar nomes de pessoas à crise facilita para que, nas palavras de Tomasi de Lampedusa, algo mude para que tudo permaneça como está. Dizer que a crise é Dilma ou a crise é Cunha ou que a crise é Lula, é rasteiro demais. Atenção: não estou dizendo que não devam ser punidos. Que o sejam.

    O problema é que saem eles e continua a mesma mentalidade que já quebrou o Brasil 3 vezes: a de que o Estado deve ser o motor da economia, que tudo deve ser resolvido pelo papaizinho Estado. É disso que temos que nos livrar de uma vez por todas. Precisamos de um approach mais liberal, com força na sociedade e nos indivíduos e não no Estado (tomado, aliás, pelo clientelismo).

  8. Daniel disse:

    A herança é do Governo Lula, que não tomou medidas estruturais sustentáveis para direcionar o país. Só assistencialismo não resolve o problema.
    Em resumo, ele “fez” e ela “sentou” em cima.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 
2019-01-21 17:39:28