aki

Kennedy Alencar

cadastre-se aqui
aki
Política
03-10-2016, 23h09

“Voto de protesto” evidencia distância entre eleitor e política

Foram altas as taxas de votos nulos e brancos e também de abstenções
13

KENNEDY ALENCAR
SÃO PAULO

Uma das marcas destas eleições foi um efeito geral negativo da Lava Jato sobre a classe política. Esse efeito prejudicou mais os candidatos do PT e transformou o partido no maior derrotado desse primeiro turno. O PT encolheu e voltou a ter o tamanho eleitoral de vinte anos atrás.

Outra marca foi a negação da política. Tiveram bom desempenho candidatos que disseram que não eram políticos tradicionais. O maior símbolo de sucesso dessa estratégia foi a eleição do tucano João Doria em São Paulo na primeira etapa.

As altas taxas de votos brancos e nulos e também de abstenções deram o tom dessa rodada eleitoral. Esse chamado “voto de protesto” evidencia o perigo de distanciamento entre o eleitor e a política.

*

Com baixa popularidade, o presidente Michel Temer não foi um cabo eleitoral desejado. A ausência dele nos palanques foi movida pelo medo de criar um racha na ampla base de apoio ao governo no Congresso. Essa base tinha muitos candidatos disputando nas mesmas cidades.

O PMDB repetiu o bom desempenho nas cidades pequenas e médias. Nos grandes centros urbanos, destaque para o PSDB. Entre os tucanos, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi o maior vencedor.

Apostou em Doria contra caciques do PSDB. Isso fortalece o sonho de Alckmin de disputar novamente à Presidência, mas muita água ainda vai passar debaixo da ponte para definir os principais nomes que vão concorrer em 2018.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Vídeo 1

Vídeo 2

Comentários
13
  1. Mauro disse:

    Algumas reflexoes sobre as eleiçoes:
    1) A falácia petista de que o povão estava ao seu lado, mostrou-se que era sómente um desejo e não uma realidade;
    2) As pessoas estão enjoadas e enojadas do atual modo de se fazer politica e vários candidatos que se declaravam não-politicos (vide SP e BH), tiveram sucesso;
    3) A idéia de que um politico ou um partido detem um “curral” eleitoral, se um dia existiu, está em franca decadência e talvez tenha sobrado em algumas pouquissimas areas do Nordeste, como por exemplo Salvador e o legado de ACM;
    4) Queiram ou não, o apoio de Lula hoje é uma cruz para qualquer candidato ou postulante, pois onde ele foi presente, o apoiado não se elegeu e nem o próprio filho foi reeleito em seu maior reduto.
    5) É urgentissima a necessidade de uma profunda e séria reforma eleitoral, politica e partidária, pois senão cada vez mais teremos gente votando nos brancos e nulos. Partidos fortes obrigatóriamente terão bons candidatos.

    • walter disse:

      Caro Mauro, quem neste País, em algum momento dos últimos anos, teve um governo sério, como o FHC, no plano real, e primeiro mandato…deste momento em diante… só encontramos mazelas a frente, por culpa da tal situação, que permitiu…para ser exato cochilou, com o lula no poder, por 13 longos anos, só enganando..fomos uma experiência de um maluco…
      Já na eleição da reeleição da dilma, disputando com o Aécio; ficou claro o grande desanimo, já que um terço, ou seja 30%, não votou em ninguém…com este reflexo, até agora, ninguém de verdade fez nada; somos órfãos de bons estadistas com planos factíveis de futuro; precisamos de bons empresários, que aceitem o desafio, na vida política, como foi o Dória…

  2. Edson disse:

    Vai ser cada vez mais comum votos nulos e brancos , um pais onde a lei eleitoral serve para alguns. Não tem democracia sim corrupção, deputados esfomeados e senadores que estão ate o pescoço com a corrupção, nos eleitores devemos sim protestar ir as ruas e principalmente manifestar nossa indignação nas urnas nos brasileiros estamos aprendendo a nos organizar querem fazer uma reforma previdenciária onde somente o povo vai sair perdendo, leis que outrora serviu para caçar o mandato de uma determinado candidato ou presidente esta sendo modificada para beneficiar a cambada de corruptos que hoje nos representa nojo deste modelo de governo que tira o direito do trabalhador que levanta as cinco da manha para trabalhar e chega para encontrar seus familiares somente as onze da noite porque o nosso sistema de transporte publico e um lixo , enquanto a maioria dos nossos representantes tem helicóptero para transporte, cortam verbas de tudo educação menos de seus salários. Mordomias ate quando?

  3. Rui Leme Padilha disse:

    O que considero de uma importância impar é a TRANSPARÊNCIA, seria muito importante uma auditoria civil nas dívidas públicas na administração pública como um todo, pois a máxima de que QUEM NÃO DEVE NÃO TEME deveria ser a tônica e quando foi vetada no governo federal foi uma atitude totalmente errada e perigosa.

  4. Luiz da Lua disse:

    Discordo meu amigo, isso não é efeito da Lava Jato, isso está sendo construído pela própria classe politica que sempre foi corrupta no Brasil só que não se investigava, o povo é quem tem que dar o troco, e o caminho é ignorar a democracia podre que temos e não colaborar com esta palhaçada como ja faço há 4 eleições: simplesmente nao compareço.

  5. Francisco Miranda disse:

    BOM DIA. EM SÃO PAULO, POR EXEMPLO, O DÓRIA FOI ELEITO NÃO PELO PSDB, MAS POR FALTA DE OPÇÃO DO ELEITOR.E O PSDB NÃO PRECISA SE VANGLORIAR, A NÃO SER PELO FATO DE SER O MAIOR COLÉGIO ELEITORAL DO PAÍS.

    • p/Francisco Miranda. disse:

      O Dória se elegeu porque nunca foi político e portanto não pode pairar sobre ele a dúvida de ter participado de “roubo a cofre público”.
      Porque participar de roubo de cofre público não é apenas participar diretamente, pode ser indiretamente, como por exemplo ser membro de um partido com projeto criminoso de poder “comprovado” – ou fazer parte da classe política e não denunciar abertamente roubalheiras das quais tenha conhecimento etc etc etc.
      O voto no Dória é apenas por saber que ele “ainda” não é da classe política, tão desmoralizada, ser um empresário de sucesso e ficha limpa!
      Vamos torcer para que não se corrompa e não passe a ser alvo da Lava Jato que, essa sim, temos de lutar para que não pare nunca, doa a quem doer, atinja a que partido atingir, pondo na cadeia todos os roubadores de cofres públicos!

      • Wellington Alves disse:

        Nunca foi político? Presidiu estatais sob indicação política, de Mario Covas. POLÍTICO, MAIS VELHO QUE ERUNDINA. E para quê a propaganda de TRABALHADOR, se não fosse para ser POPULISTA? Intensificada nas últimas semanas. Mesmo método do tempo de VARGAS. São Paulo vai pagar caro. Mas sem chorar. Protestou pelo impeachment, tem que tomar ferro em brasa.

  6. Wellington Alves disse:

    Apesar de tudo, Dória teve voto de 1/3 dos eleitores. Mais da metade da cidade de São Paulo não o apóia. Não terá vida fácil e espero realmente que não tenha.

  7. pedro disse:

    Está na hora de se eleger administradores e não políticos.

  8. Maria da Consolação disse:

    Quem votou nulo ou branco simplesmente quis dizer: nenhum destes políticos que ai estão merecem o meu voto. Deveria ter outra eleição quando a quantidade de nulos e brancos são maiores que a daquele que ganhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-11-26 00:44:18