aki

cadastre-se aqui
aki
Política
15-10-2015, 9h09

Voto na Câmara é mais seguro para Dilma que acordo com Cunha

Debater só impeachment prejudica economia; CPMF é saída fiscal
34

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

Obter votos na Câmara para enfrentar votações do impeachment e de medidas econômicas seria mais seguro para a presidente Dilma Rousseff do que apostar as fichas num eventual acordo com Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O cenário de abertura de processo de impeachment passou a ficar em banho-maria, mas não está descartado diante do que pode acontecer com o presidente da Câmara devido às acusações de corrupção contra o peemedebista.

Nesse contexto, o acordo com Cunha pode ser um ato inútil. O mais importante para o governo é ter votos na Câmara para evitar qualquer votação sobre impeachment, seja numa comissão especial, seja num embate em plenário.

São baixas as chances de sucesso de um acordo entre o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, porque elas dependem de fatores que as duas partes não controlam a fim de poder entregar o combinado num acerto de proteção mútua.

Na política, a principal disputa é pelo poder. O PT pretende manter o poder central. A oposição quer chegar lá. Eduardo Cunha deseja continuar presidente da Câmara. É natural que todos os lados atuem pragmaticamente para alcançar seus objetivos.

Mas é preciso que haja condições políticas para isso. No caso do presidente da Câmara, existem acusações gravíssimas de contas na Suíça e de quebra de decoro por ter mentido na CPI da Petrobras, além da continuidade das investigações da Procuradoria Geral da República.

Os efeitos desses fatores sobre o processo de cassação de mandato em curso no Conselho de Ética da Câmara são incontroláveis pelo governo. Eduardo Cunha quer proteger o mandato em votações abertas no Conselho de Ética e no plenário da Câmara. Se puder, quer continuar na presidência da Casa. O governo conseguirá garantir isso?

Por ora, Cunha deverá tratar o impeachment a passo de tartaruga para ver como o governo agirá no Conselho de Ética e no plenário da Câmara. Se sentir que caminhará para a guilhotina, sua tendência será criar um problema político maior do que o seu, que seria aceitar um pedido de impeachment.

Se fechar um acordo com Cunha, o governo estará sujeito a uma quebra do acerto se o presidente da Câmara entender que perderá o mandato, o que tiraria dele o foro privilegiado para responder a acusações de corrupção.

Há ainda uma questão ética que enfraquece o discurso do governo. A presidente acabou de dizer que há uma tentativa de “moralistas sem moral” de tirá-la do governo e que não faria acordo com quem praticou “malfeitos”.

A oposição errou ao abraçar Cunha, porque mostrou que sua ética é seletiva. Como pedir o impeachment de Dilma e não endossar o pedido de cassação de Cunha? Ora, não dá para levar a sério esse discurso ético, porque ele é hipócrita.

Dilma será vítima da mesma coisa. Como continuar a defender que age corretamente do ponto de vista ético e moral se endossar um acordo com Cunha?

É fato que o PT já está desgastado pela Lava Jato e que luta para manter o poder central. Poderia queimar ainda mais capital político se associando a Cunha para salvar o mandato de Dilma? Poderia. No entanto, o calvário do presidente da Câmara já ganhou dinâmica própria.

*

Desde o rompimento de Eduardo Cunha com o governo em meados de julho, o principal tema político de Brasília passou a ser o impeachment. Agora, a presidente da República toca no assunto quase todo dia.

O país está há três meses centrado nesse tema, o que prejudica a economia e emperra a discussão de qualquer outro assunto relevante. O resultado são notícias econômicas ruins diariamente. Essa deterioração do cenário econômico se agrava pela incerteza a respeito da permanência da presidente no poder.

Por isso, repetindo, a questão é política. É ter votos na Câmara para encerrar essa discussão sobre impeachment. É ter apoio no Congresso para aprovar medidas econômicas importantes. Ontem, o vice-presidente da República, Michel Temer, costurou um acordo com Eduardo Cunha e o presidente do Senado, Renan Calheiros, para votar, em novembro, vetos presidenciais à pauta-bomba. Ajuda, mas é preciso mais.

Criar novos impostos é ruim. Mas não aprovar a CPMF poderá ser pior para o país no médio e longo prazo, porque é a única saída para recuperar a credibilidade fiscal a fim de sairmos dessa crise econômica crônica que se instala no Brasil.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”:

Comentários
34
  1. Julianna disse:

    Enquanto as elites tomam parte na vanguarda dos acontecimentos, o povo toma na retaguarda. ( Georges Najjar Jr )

    • Miguel Ângelo disse:

      Kennedy. Em vez da CPMF, tributação das grandes fortunas, tomada e venda dos bens dos corruptos, aplicação de multa e impostos ao dinheiro despatriado nos paraísos fiscais, tributação das igrejas renderiam mais que a própria CPMF. Julianna, o Brasil não anda com a(o) Cunha na frente ou atrás. Porque “cunha” já é denominado o projeto inibidor de avanço, um emperrador. Todos somos cristianistas no Brasil, outras denominações, são papo de aranha -não existem. Reconhecemos Cristo e vivemos no pecado – Inclusive nossos líderes religiosos. Cristianistas, a única denominação correta para todas as ramificações do que é ser Cristão, e do que nunca vamos ser.

  2. Maria Aparecida Ramos Tinhorão disse:

    A última eleição desenhou nitidamente a fronteira entre os dois países que tentam conviver sob a mesma constituição … Acabou ! As diferenças irreconciliáveis aumentam a cada dia o abismo existente. Não dá mais para disfarçar as divergências culturais, políticas, econômicas e sociais. Essa federação faliu !

  3. Devolvam o que roubaram é o caminho mais certo.
    Nada de novos impostos, chega de explorar e roubar o povo, nós continuamos a trabalhar e produzir para o país, eles que façam o mesmo.
    Não me lembro de ter uma política tão suja no Brasil como a que ai está, causada pela corrupção desenfreada destes políticos que estão se mostrando bem pior do que os do PCC e do CV. Já deveriam estar processados e presos.

    • Dimas disse:

      Não se faça de tonto. A CPMF é não só um imposto justo como é o instrumento para evitar a evasão fiscal que é muito maior do que a corrupção. Quer se fazer de tolo para fazer os outros de tolo.

  4. Marcelo disse:

    Cara você é sempre perfeito nas suas colocações, sem puxar pra nenhum lado, o que muitos comentaristas políticos não conseguem fazer, tá na hora de acabar com essa conversa de impeachment nosso país está parado precisamos voltar a caminhar, a eleição já terminou faz tempo Dilma ganhou e precisa começar a governar, a oposição precisa assimilar a derrota e se preparar para a próxima eleição, mas não pode prejudicar o país ajudando a travar a economia, votando contra proposta que podem colocar nosso país novamente no caminho certo, esses caras foram eleitos para ajudar no crescimento do país e não pra saber quem manda mais..chega!!!

  5. Pasquale disse:

    QUEM TE VIU,QUEM TE VE…

    Com dívida de US$ 130 bilhões, a Petrobras vem sendo afetada pela desvalorização cambial e busca novas fontes de recursos para financiar seu plano de investimento.

    Nesta semana, anunciou uma operação de leasing das plataformas P-52 e P-57, que consiste na venda das duas embarcações para o banco chinês (ICBC) por US$ 2 bilhões. A Petrobras recebe o dinheiro e paga a dívida em forma de aluguel das unidades.
    ___
    130 x 3,80 = 490 BILHOES,uma bobagem de dívida.

    • Miguel Ângelo disse:

      O barril de petróleo saiu de $ 200 para $68. O problema da Petrobrás (e todas empresas do ramo) é este. Só que se escancarar ele fica pior do que oferecer um boi de piranhas. Então a corrupção serve como o boi.
      O segundo problema é ela gastar para achar petròleo no fundo do mar, deixando de lado de perfurar postos do lado da Venezuela, Bolívia, Colômbia, que tem gás e petróleo. Se lá tem, porque do lado não temos. O erro da Petrobrás não é só a corrupção, é administração e percepção do mercado pelo mundo. Extração mais barata, ela vai se recuperar, uma hora o petróleo sobe. Viver de perspectivas de pré sal. Ela vai quebrar. E aí, independente de se ter uma Ferrari ou Fusca, o problema vai ser se temos gasolina. Petrobrás ruim com ela. E na pré história sem.

      • Pasquale disse:

        A Petrobras será uma eterna importadora de combustíveis.
        O cronograma do aumento de produção,nunca foi realizado.
        Por pura incompetencia da empresa,muito amadora.
        Pegando emprestimo todo ano,para desenvolver o plano e não o fez.
        Hoje já deveria estar produzindo,pelo menos 3,5 bilhoes de barris(por baixo).
        Gastaram o dinheiro e endividaram a empresa.
        Com 500Bilhoes de dívida,ela só sobrevive se ficar a metade do que é hoje.
        Vendendo tudo o que puder,não existe milagre.
        Nunca mais será a Petrobras.
        Pelo simples fato da dívida ter evoluido de 2003, de 20 a30B.
        Para um a dívida de 500B,sem produção e sem caixa para fazer investimentos necessários.
        Brincaram de Padaria,com uma MAJOR OIL.
        Agora pergunte a alguem que entende de análise de empresas(números)
        Como ela vai conviver com uma dívida de 500B,sem caixa e com uma produção pífia(perto da dívida que tem).

  6. wilson disse:

    Tive uma ideia para resolver este impasse. Fazer um plebiscito consultando o Povo Brasileiro sobre a saída dos dois (Dilma e Cunha), seria uma solução verdadeiramente democrática. Não vejo outra solução.

  7. Santos disse:

    A política brasileira é exatamente igual a uma imensa fossa: quanto mais se mexe mais fede! Enquanto isso, o país real, que trabalha e produz, vai sendo destruído por essa corja de ratazanas famintas que não largam o poder de jeito nenhum.

  8. Até quando vai ficar este jogo de troca de favores e de interesses próprios. Não aguentamos mais, chega, chega, chega. Será que a Sra. Dilma e o Sr. Lula tem alguma moral para falar dos outros?? Será que a justiça algum dia vai falar mais alto que as trocas de favores e interesses políticos??

  9. João Alberto Afonso disse:

    A pergunta é uma só:- Como fica o Povo nessa história toda? Claro que pagando a conta de todos os desmandos porque nosso políticos vêm da pior escória da sociedade, sendo o bastante ver o encontro do governador de São Paulo, de braços dados, com a Dilma. Isso porque, claro, com medo da questão atinente ao escândalo da compra dos trens do Metro e da CPTM, talvez muito maior que o Petrolão na medida em que vem desde o governo Covas em seu final. Note-se, mandou trancar a sete chaves documentos atinentes a isso e, flagrado, revogou a medida como se não soubesse de nada. Por fim, mandar o Povo pagar mais impostos para salvar o País, é sinal de que alguma coisa tem que ser feita a nível popular para colocar para fora do Poder toda essa canalhada toda.

  10. Roberto disse:

    Realmente é péssimo para o país esse emperramento político, mas tanto oposição, quanto governo tem sua parcela de culpa.
    O governo até agora não demonstrou onde está indo o dinheiro que arrecada, como não demonstrou onde gastou no passado que levou a essa situação, e somente apresenta a solução de aumento/criação de impostos.
    Por outro lado a oposição só pensa em tirar a Dilma da presidência, e deixa de mostrar o que foi feito de errado no passado, e o que pode ser feito para corrigir o presente e o futuro.
    Essa atitude faz parecer que está simplesmente interessada em assumir a “cadeira” para então fazer os mesmos conchavos.
    Falta mesmo ao país políticos que não sejam “profissionais” para os interesses próprios.

  11. Andre Cardoso disse:

    Inacreditável, insuportável, inadmissível o apoio do governo federal ao deputado Eduardo Cunha. Isso nos leva a crer que são todos corruptos.

  12. Sônia Ribeiro disse:

    Num país em que a presidente da República, cargo máximo de uma nação, tenta se igualar por baixo, ou seja, diz num dos seus épicos discursos (que estoca vento…), que não há ninguém de conduta ilibada para atacá-la, isto é, numa clara disputa do mais corrupto, do mais marginal,o que o povo pode esperar? Chegamos abaixo do fundo do poço, bem abaixo. Tudo denegriu! Não há mais esperança! Agora, literalmente, só Deus na causa! Por hora, os demônios vencem….

  13. walter disse:

    caro kennedy, quanto Engôdo; neste jogo de “gato e rato”, a tal “moral” da dilma, já foi para no lixo; deixe-me entender, primeiro acionaram o janot, para cassar o Cunha, agora querem salva-lo…
    O cunha é “professor”, sabe que a dilma HJ não garante nem para ela; pode salvar seu mandato, mas continuar como lider no congresso, só se não tivessem provas cabais…
    Esta conversa mole, não leva a lugar algum; a deflagração do impedimento, esta em “banho maria”; o País esta totalmente desgovernado; mais uma vez, a DILMA DEVERIA PEDIR PARA SAIR…VAI ACABAR DESTITUINDO, O TEMER JUNTO”….

  14. Alberto disse:

    Agora é o toma lá,dá cá do impeachment de madame versus cassação cidadão Cunha.O outro,o presidento,está em Brasília “mexendo os pauzinhos” para esse acerto entre as partes. Realmente é a pobreza ética,moral,institucional,governamental,política.educacional,etc,da terra brasilis.

  15. Carlos henrique disse:

    Opinião seletiva: quando a oposição usa o Cunha para ter a ajuda no impeachment…a oposição é isto ou aquilo. Quando nos bastidores dilma/lula&cia se encontram com o Cunha para ter a ajuda no impeachment…o governo é aquilo ou isto?

    Mas a avalanche ainda não chegou. a PF, o MPF e principalmente o Moro tem cartas valiosas nas mangas. Para bagunçar e aterrorizar o jogo.

  16. César disse:

    Tragédia anunciada! A Presidente Dilma fica e a nota de crédito se vai. Salvam o mandato dela, sacrificando todo o resto do país. Os trabalhadores serão os primeiros a perceberem o erro. Pagarão com os seus empregos, para manter o emprego de quem não trabalha pelo país. Àqueles que estão interessados apenas em nos transformarem em uma “ditadura de esquerda.” Custe o que custar! Mesmo que tenham que “fazer o diabo” para ganhar as eleições. Transformando a vida do trabalhador em um inferno. O PT e fez um pacto vendeu a alma ao diabo para governar e quer pagar a divida com a nossa alma.

  17. César disse:

    1,2,3. Um passinho para frente. 1,2,3. Dois passinhos para trás.

  18. Gilmar Santos do Vale disse:

    È dificil acreditar que aconteça algum coisa com o seu Eduardo Cunha Ou a presidenta Dilma.
    Como vivemos em um país de impunidade e dominado pela a lei do mais forte.
    É quase certo que toda essa sujerada seja impurrada para debaixo do tapete.
    Assim, o povo continuará réfem desse sistema perverso criado pelo o PT desde 2002…

  19. César disse:

    Hélio Bicudo diz que o STF trabalha à serviço do PT. Questiona ele, “Quem foi que indicou estes Ministros que estão ai? É por isto que eu falo sempre da importância de não haver interferência do Poder Executivo e do Poder Legislativo no Poder Judiciário. Precisamos de um Poder Judiciário livre das amarras com os outros Poderes da República. Juiz com “padrinhos políticos” podem julgar com imparcialidade? Juízes que advogavam para partidos, podem julgar com imparcialidade? Juízes que advogavam para parlamentares, podem julgar com imparcialidade? Quando não aceitarmos mais que hajam vícios políticos de qualquer espécie, vamos modificar o país para melhor.

    • robyson andreotti disse:

      segundo o César, os únicos Juízes que prestam nesse país são os do TCU. todo juiz que de alguma forma, fazer valer as leis, que coincidentemente for contra a ILIBADA oposição, esse juiz não presta.

  20. César disse:

    A Presidente adia a demissão dos 3.000 mil comissionados para manter apoio no Congresso. A CPMF enfiada na nossa goela paga a conta!

  21. Francisco Miranda disse:

    Boa tarde Kennedy.
    Voce acha que nesta celeuma toda tem alguem pensando no povo? Quanta utopia. Quanta cara de pau.
    Está na hora destes vigaristas sairem de cena. Já deram o que tinham de dar. Já roubaram o suficiente. Sugiro que deixem alguem que esteja realmente interessado em levar o Brasil num patamar que merece. Atualmente é u m barco sem remo à deriva Cadeia é pouco pra eles.

    • robyson andreotti disse:

      por favor, cite o nome de pelo menos 2 políticos que poderiam levar o brasil a outros patamares??. assim, poderíamos desde já pesquisar o curriculum desses 2, para as próximas eleições.

  22. Getulio disse:

    O Poder é uma das piores drogas se não pior!
    Agora não se pode confiar no Cunha em hipotese nenhuma afinal tudo o que promoveu até hoje resulta nessa situação politica economica e um agente a serviço da destruição é um politico a serviço do caos e é essa oposição no Brasil ;criou se o “Politico Bomba” no caos Eduardo Cunha o politico que só coloca em votação pauta projetos bombas e um achacador e igual a ele existem dezenas na oposição, e esse é o mundo do Cunha.

  23. Ed Rodrigues disse:

    O Brasil estar a deriva em absoluto estado de sítio sob a batuta de políticos totalmente corruptos. O que vemos, nada mais é do que um leilão de cargos. O apôio vai para quem der mais. Estamos nos naufragando neste mar de lama represado pela incompetencia, corrupção e antipatriotismo. Da forma como caminham os fatos não vamos chegar a lugar nenhum. Sòmente duas coisas são sólidas neste país; a corrupção e a impunidade. A esperança acabou; só DEUS poderá virar o jogo.

    • robyson andreotti disse:

      como assim?? a esperança acabou?? você não está sabendo daquele ex-diretor do banco do brasil?? que está na Itália?? com os dias contados?? o PIZOLATTO?? existe sim corrupção mas a impunidade vai começando a perder vigor.

  24. robyson andreotti disse:

    nossa!! a um ano atrás ninguém nem falava nesse Hélio Bicudo, foi só ele propor um pedido de impeachment, que agora é deus no céu e Hélio Bicudo na terra.
    ele é igual a Marta Suplicy, foi só não darem tanta atenção assim pra eles, pronto embirraram.

  25. ROBYSON ANDREOTTI disse:

    Dilma, não pode se aliar a esse evangélico corrupto, se aliar a ele será um tiro no pé.

  26. Arrastão disse:

    A CPMF não será aprovada. Se a Dilma continuar até 2018, haverá uma erosão completa da economia brasileira porque inexiste a confiança tanto dos agentes econômicos quanto da chamada “base” no Congresso. Dilma não tem base nenhuma e deixou de governar faz tempo. O L.Jardim publicou hoje que o Janine não foi a NENHUMA reunião do INEP preparatória p/ o ENEM, que é algo importantíssimo p/ a educação pública no Brasil. A descoordenação desse ministério é total, e hoje de manhã prenderam o cara que, até semana passada, era Vice-Ministro da Pesca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-09-25 19:41:59