aki

cadastre-se aqui
aki
Política
27-10-2016, 21h35

Zavascki deixa Cármen Lúcia em situação ruim

Na prática, ministro dá razão à queixa do presidente do Senado
23

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

A decisão do ministro Teori Zavascki de suspender a Operação Métis deixa a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, numa situação ruim. Zavascki mandou a investigação da primeira instância da Justiça Federal para o âmbito do Supremo.

Na prática, Zavascki deu razão à queixa do presidente do Senado, Renan Calheiros, de que o juiz federal de primeira instância não poderia ter autorizado a Operação Métis, aquela ação da Polícia Federal no Senado na semana passada que prendeu policias legislativos.

O ministro Gilmar Mendes, também do Supremo, apoiou a decisão de suspender a Operação Métis. Nesse contexto, a ministra Cármen Lúcia chega enfraquecida amanhã à reunião dos chefes dos Tres Poderes. Ela respondeu institucionalmente às críticas de Renan, porque era o papel dela, mas, no mérito, há dois ministros do Supremo que pensam diferente da presidente do Supremo.

*

Saída demorada

Há cinco meses no poder, o presidente Michel Temer passa a ser mais cobrado. A taxa de desemprego no país chegou a 11,8%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados hoje.

O Banco Central começou uma redução dos juros. O governo tem tomado medidas para incentivar o emprego, mas a saída da crise econômica será longa.

A prioridade é evitar que turbulências políticas atrapalhem a aprovação de medidas no Congresso que têm objetivo de amenizar ou resolver a crise econômica.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Comentários
23
  1. Elaine disse:

    Recuperação econômica? Só em 2018. O golpe de Estado vai custar muito caro para o país. QUEM VIVER, VERÁ.

  2. Joaquim José da Silva Xavier disse:

    em tempos de fla-flu na politica brasileira, em que muita gente opinando e pouca gente pensando antes . . . dá nisso!!!

    desde a declaração de Renan, só se via pessoas discutindi a forma como ele se expressou, ou se ele é bandido ou não, qual a intenção dele em dizer aquilo . . . mas poucos tratavam no tema importante, qual seja, o conteúdo da fala dele, ou seja, o que ele falou é verdade ou não, ele tpa certo ou não!!!

    é obvio que Juiz de primeira instancia não pode grampear Senador, nem os superiores dele, desembargadores do TRF podem, isso é claramente ilegal, e ainda manda prender os policiais do senado que descobriram… o cúmulo do absurdo!!!
    a palavra “Juizeco” foi forte, mas . . .

  3. Pedro Silva disse:

    Kennedy, a Presidente Carmen Lúcia não está numa saia justa, visto que, ela defendeu somente a honra do magistrado, que foi chamado de forma pejorativa de “juizeco de 1a. instância”, ela não defendeu a forma como o processo correu. Ela é extremamente cuidadosa e tem todo conhecimento de que a coisa foi feita de uma forma errada. Porém existe os meios próprios para contestar as decisões, coisa que o Senador Renan não fez a primeira vista, ele deu uma de “Coronelzão” para mostrar quem manda para depois tomar as decisões corretas, que são os meios normais de questionamento de decisões.

    • Mauro disse:

      Não tenho dúvidas de que Renan Calheiros deu o maior tiro no pé de sua vida ao chamar o juiz de juizeco, pois a partir de agora qualquer processo em que ele esteja envolvido será analisado com “muito carinho”, pelos magistrados, seja de que instâncias forem.
      A pior coisa que uma pessoa pode fazer em qualquer lugar do mundo é provocar o espirito de corpo de uma classe. Mexeu com um…mexeu com todos. Quem viver, verá!

  4. Mais uma vez o Supremo mostrando para quem trabalha.

  5. Marcelo disse:

    Tô sentindo cheiro de pizza no ar. Direita Blindada Esquerda Ferrada. É simples assim. A Justiça é cega somente para alguns casos de abuso, como por exemplo no grampo ilegal da Presidente da República e um dos seus maiores aliados, dali para trás e adiante a Justiça de primeira instância poderia cometer os maiores crimes possíveis, que o STF fechava os olhos e pior, julgava um caso impedindo a posse de um ministro baseado nesses grampos ilegais. O presidente LULA tem seus direitos cassados quase que diariamente, e por todos que acham que podem lhe desferir golpes, sejam eles, juízes, promotores, delegados, todos querem tirar uma lasquinha e ferrar com a reputação dele, álias, a GLOBO não só incorre diariamente no crime de injúria e difamação contra o mesmo, como de comum acordo com os “isentos” investigadores promove este circo de DANTE, Como nunca se viu neste país. Como as coisas mudam não? É Brasil não sei se é o mesmo que sempre foi, ou anda cada vez pior, fica díficil definir?

  6. Maurício Carreira Cosentino disse:

    Não acredito que a Ministra tenha saído enfraquecida, pois a repreenda dela ao Renan foi no sentido da palavra pejorativa que ele usou para depreciar o Juiz que autorizou a operação da PF, e neste sentido ela exigiu o respeito ao Judiciário de forma perfeitamente adequada e à altura. Quanto à operação, a justificativa do Ministro Zavascki é plausível, pois realmente a competência de investigação de quem tem foro privilegiado é (infelizmente) do STF.

  7. Maria da Consolação disse:

    O desmonte da operação Lava Jato já está a caminho. Se alguém acreditava que essa operação continuaria de pé depois do golpe, se enganou. Brasília estava acuada até agora, pois precisava tirar a Dilma. Alguém consegue imaginar uma reação do Renan Calheiros contra qualquer ato da Lava Jato durante o impeachment? Precisavam fazer o povo acreditar que era o PT que tentava acabar com a Lava Jato. Agora não precisam ter mais cuidado com a opinião pública. Tem a maioria no Congresso para fazer a reforma que quiserem, mesmos as que irão sangrar o povo brasileiro.

  8. Leninha disse:

    Parece que a atitude de Zavascki é estratégica, Renan não perde por esperar. Exigir o quê deste governo no atual momento, o país que lhe foi entregue é uma caixa de Pandora. O possível está sendo feito, o homem trabalha muitíssimo, agora só orar para que Deus ponha a mão.

  9. Saulo Nascimento disse:

    Penso diferente. Ele suspendeu por cautela, pra verificar se houve a usurpação de competência, mas não chegou a tocar no mérito. Se Renan está feliz, creio que ele tá comemorando antecipadamente. Sobre o caso em si, creio que o MPF, a PF e o juiz agiram certo. Chegou denúncia do policial legislativo de que ele estaria recebendo ordens manifestamente ilegais, precisou-se fazer prisões temporárias para diligências investigativas, qual o foro privilegiado dos servidores presos? Só por ordem do STF é possível o cumprimento de decisão judicial dentro do Senado? A prerrogativa é pra quem exerce o mandato, e não para a casa. Agora, a partir do momento que se soube que as ordens vinham de senadores, aí sim a competência passa a ser do STF.

  10. Mauro disse:

    Prezado Kennedy;
    Pura maldade comparar uma coisa com outra coisa.
    O discurso de Carmem Lúcia falou em nome de uma classe e a decisão de Teori Zavascki baseou-se em antecipação de tutela em um questionamento; decisão esta puramente técnica.
    Não acredito que houve choque na decisão do ministro e nem uma antecipação de mérito, pois isso será decidido pelo plenário como já amplamente divulgado.
    As instâncias judiciais servem exatamente para dar chance para que quem sentir-se injustiçado, poder recorrer a um nivel superior.
    Há de considerar-se que não houve uma vitória de Renan, pois as tais maletas que tanto lhe preocupam não foram devolvidas e serão periciadas, agora sob supervisão do STF.
    Renan Calheiros comprou briga com uma classe e comemorar agora, pode ser um tiro no pé!

  11. Francisco Afonso do Nascimento disse:

    Bom dia Kennedy, a obediência a Constituição é fundamental, o que não tem ocorrido recentemente, deteordar com RENAM pois quase sempre vamos por caminho diferentes, mas só em estado de exceção a ruptura institucional deve ser levado em conta, não é o caso. Nisso é que da a obediência cega a lava jato nos tem levado. A luta de classes ficou clara nos últimos anos apesar de alguns acreditarem que acabou.

  12. Está tudo bem que a lava jato continue, que do presidente Michel Temer e seus ministros e a oposição esteja “trabalhando” nos ajustes das contas e economia do pais. Somente que até agora não se fala em empregos para o trabalhador. Acho que deveria priorizar o emprego
    para melhorar a economia e olhar mais para o nosso povo desempregado.

  13. jorge luiz dos santos disse:

    Na teoria é vergonhoso Elmo. Sr. Ministro. O Magistrado mexeu na caixa de marimbondos e, lamentavelmente foi ” trucidado “.
    Nosso país perdeu todo o respeito e caráter de dignidade suprema. O poder e a corrupção falando mais alto.

  14. O Renan cheio de processos e casa vez mais ponderoso, o STF vai ficar desacreditado agjndo dessa maneira!

  15. KENEDY, NO MEU ENTENDIMENTO, É QUE O QUE A PRESIDENTE DO SUPREMO FICOU INDIGNADA, FOI COM A FALTA DE RESPEITO COM O QUAL O PRESIDENTE DO SENADO TRATOU OS MAGISTRADOS, HORA, DESQUALIFICAR UM MAGISTRADO E AINDA O CHAMAR DE JUIZECO DE 1ª INSTÂNCIA, ISSO PRA MIM É FALTAR COM RESPEITO, NINGUÉM ESTÁ ACIMA DA LEI, E POR ISSO EXISTEM VÁRIAS FORMAS DE SE BUSCAR O DIREITO INSTITUCIONAL QUE NO MOMENTO FOI QUEBRADO, SE TODO MUNDO QUE SOFRER INJUSTIÇA SAIR POR AÍ ESBRAVEJANDO POR CONTA DE UMA DECISÃO INDESEJADA, VAI VIRAR UMA BADERNA, É PRECISO HAVER RESPEITO ENTRE OS PODERES E CONSEQUENTIMENTE, ENTRE AS PESSOAS, JÁ NO TOCANTE A DECISÃO DO MINISTRO TEORI, ENTENDO QUE SUA DECISÃO FOI LEGITIMA, E NÃO VAI ENFRAQUECER A MINISTRA, POIS A CASA É CONSTITUIDA DE VÁRIAS CABEÇAS E COM ISSO DEVE HAVER ENTENDIMENTO DEMOCRÁTICOS.

  16. Lucara disse:

    Tô com a Ministra e não abro., respeito é bom e eu gosto.
    FORA RENAN.

  17. Jose Bertulino Santos disse:

    Sem dúvida, houve supressão de instância, todavia, o STF em momento recente, invadiu a competência da Câmara dos deputados e decretou o afastamento do “Eduardo Cunha”, rasgando a CF. Mais recentemente “Renan Calheiros” e, ninguém menos que o presidente do STF, novamente rasgaram a Carta Magna no Plenário do Senado, ao decidirem que um simples “destaque” solicitado como manobra pela bancada do “PT” alterasse na prática a CF, fatiando a votação de afastamento da ex-Presidente Dilma, o que é literalmente “inconstitucional” . Conclusão: “Pau que dá em Chico dá em Francisco”.

  18. ANDRE disse:

    Independente do que pese contra o presidente do senado, ele está certo no que diz respeito ao que ocorreu na operação Metis. A prova inconteste foi a decisão de Zavascki, que não tinha outra coisa a fazer. Quem sabe isto pode ser uma luz no túnel para colocar ordem em toda esta bagunça que a prepotência de alguns juízes vem provocando. A escuta da presidente Dilma e a divulgação do áudio, foi um ato de total falta de apreço a isonomia entre os três poderes, baseada na certeza da impunidade de quem o fez. Talvez para a ministra Carmem Lúcia, tudo isto não passou de apenas uma traquinagem de seus juízes levados, mas quando ofendido um dos seus, saiu em ligeira defesa do mesmo, sem dá importância a queixa de Renan, mostrando o quanto o supremo está imerso na defesa de interesses próprios.

  19. PAULO ROBERTO SALVADOR disse:

    A Ministra Carmen Lucia, no seu pronunciamento em defesa do Judiciário, em momento algum foi contra ou a favor da tomada de decisão do Juiz Federal.
    A Ministra, se posicionou contra o desrespeito a um membro do poder Judiciário.
    Tanto que em dado momento, ela disse, ” Quem se sentir prejudicado com decisão Judicial, que se pronuncie nos autos. ”
    Assim sendo, não vejo ” Saia justa “, e muito menos o seu enfraquecimento.

  20. Welliington Alves disse:

    Os patos do impeachment só quiseram desestabilizar o país. Agora não tem mais ninguém para terceirizar a culpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados

Não serão liberados comentários com ofensas, afirmações levianas, preconceito e linguagem agressiva, grosseira e obscena, bem como calúnia, injúria ou difamação. Não publicaremos links para outras páginas devido à impossibilidade de checar cada um deles.

2020-05-24 23:48:46